O ex-médico de ginástica da delegação dos Estados Unidos foi acusado de ter abusado de algumas atletas. Ele foi sentenciado no dia 24 de janeiro. Larry Nassar, de 54 anos, estava sendo julgado por ter abusado de diversas adolescentes e crianças. Durante a audiência, duas adolescentes participaram e deram os seus depoimentos do que realmente havia acontecido.

Quando as meninas terminaram de falar, o pai pediu para a juíza Rosemarie Aquilina para conversar com o abusador em uma sala totalmente trancada.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Curiosidades

A magistrada informou que o pedido não poderia ser aceito, pois não estava na lei. O pai, Randall Margraves, continuou insistindo, para que ao menos pudesse conversar com Nassar por um minuto.

A juíza também se posicionou, dizendo que não era possível realizar o pedido. Quando Nassar estava sentado no banco do tribunal de Lansing, localizado no interior do estado de Michigan (EUA), o pai ficou revoltado e tentou partir para cima do ex-médico.

Os policiais [VIDEO] que faziam a segurança do tribunal conseguiram segurar Randall. Bastante emocionadas com isso tudo, as filhas [VIDEO] viram o pai sendo levado para fora do tribunal. A procuradora-geral adjunta Angela Povilaitis se posicionou sobre o que havia acabado de acontecer, dizendo que esse não era a atitude certa a se fazer e alertou todas as pessoas que estavam presentes: ''Não usem a violência, e sim as palavras'', ressaltou a procuradora.

Após a sentença, Larry Nassar foi preso e condenado por abusar de mais de 150 jovens, e cumprir uma pena de 40 a 175 anos de prisão.

Ele trabalhou na Federação de Ginástica dos Estados Unidos por 30 anos. O ex-médico já tinha sido condenado em 2017, após ser pego com diversos vídeos [VIDEO] e fotos com conteúdo erótico envolvendo adolescentes.

A juíza Rosemarie Aquilina ouviu mais de 150 vítimas, que relataram tudo o que o ex-médico havia feito. O caso acabou ganhando uma enorme repercussão nos jornais locais quando três adolescentes participaram em um programa de televisão, chamado ''60 Minutes''. Diante desse fato, uma atleta que participou das Olimpíadas disse que uma de suas amigas também tinha sido abusada pelo ex-médico.

Repercussão do caso nos Estados Unidos

Casos como esse são muito difíceis de acontecer nos Estados Unidos. Até o momento, o caso está dando o que falar nos jornais e programas de televisão. Muitos americanos ficaram chocados ao saber que um médico estaria abusando de atletas.