Se você estiver desconfortável, quando chegar ao destino, estará cansado e sofrerá ainda mais com o “jet lag”. Pode não aproveitar a Viagem como realmente gostaria.

Porém, exstem algumas dicas valiosas que vão te ajudar a encarar essa parte de viagem com mais facilidade e chegar disposto ao seu destino final para curtir da melhor forma.

Vamos simular que você está viajando

De São Paulo [VIDEO] (GRU) para Paris (CDG), França. A AirFrance tem voos que duram em média 11 horas e 20 minutos. Um bom tempo para ficar dentro de uma aeronave.

Bom, a primeira coisa a fazer é estar ciente de que o voo vai demorar e não ficar ansioso por isso, olhando para o relógio o tempo todo.

Procure relaxar e esquecer das horas, pois isso faz parte da viagem, mesmo que o voo possa atrasar, mantenha a calma.

Vamos lá! Voo confirmado!

Aproximadamente uma hora antes de entrar no avião [VIDEO], tome um comprimido relaxante muscular, mesmo que não esteja sentindo nenhuma dor, como o Nevralgex. Esses comprimidos possuem cafeína, portanto, se você tem dificuldades para dormir, é bom tomar com aproximadamente 6 horas antes de dormir. Pois dormir durante o voo é uma das principais estratégias que vai ajudar a encarar essa longa jornada. Se você já estiver cansado e quiser dormir logo que o avião decolar, tome o relaxante muscular com mais horas de antecedência, antes de embarcar. Um alongamento básico também ajuda.

Janela ou corredor?

Se você é daqueles que se levanta com frequência para ir ao banheiro ou comer algum lanchinho, sugiro que sente no corredor, para não precisar acordar quem está do seu lado de tempos em tempos sempre que quiser se levantar.

Caminhar pelo avião também é bom para se esticar um pouco. Mas se você não costuma se levantar tanto, a janela pode ser a melhor opção, pois além de você ter alguma vista do lado de fora, você pode se escorar na parede do avião para dormir melhor e não vai ter ninguém esbarrando em você.

Se você gosta de conversar, vale a pena tentar puxar assunto com quem está do seu lado, pois conversando as horas passam mais rápido e não fica tudo tão monótono. Você pode também, claro, ler um livro, assistir filmes, séries, documentários, ou simplesmente ouvir música.

Hora de dormir!

Depois que a refeição principal foi servida, é hora de preparar-se para dormir, o que vai fazer com que a viagem passe muito mais rápido. 30 minutos antes de dormir, tome um comprimido para enjoo que também ajuda a embalar o sono. O Dramin funciona bem. Quando for comprar, lembre-se de pedir na farmácia um que dê sono, pois tem alguns remédios que apenas evitam o enjoo, mas não influencia o sono. Como a poltrona da classe econômica nem sempre é confortável, é bom ter um estimulante para dormir melhor.

Antes de dormir, vá ao banheiro.

Tapa ouvidos e tapa olhos também ajudam, além de um pequeno travesseiro e cobertor que as companhias aéreas disponibilizam. Costuma ser frio dentro do avião, principalmente quando está em velocidade de cruzeiro. Se seus pés incharem, tire os sapatos. Relaxe e durma o máximo que puder.

Estamos quase chegando!

Após despertar, deve faltar pouco para chegar ao seu destino. Você pode continuar a viagem assistindo alguns filmes, comer alguma coisa e tomar um café ou chá.

Quando desembarcar do avião, tome mais um relaxante muscular “Nevralgex”, mesmo que você não esteja sentindo nenhuma dor. Isso é justamente para evitar o mal estar.

Siga o dia normalmente, conforme o novo fuso horário do país que você estiver, procure seguir o novo horário, assim terá mais tempo para aproveitar os pontos turísticos. A adaptação ocorre normalmente de 3 a 5 dias.

Na viagem de retorno, repita o procedimento. Caso você esteja fazendo conexão para outro voo logo, como para Ásia ou Oceania, tome o relaxante muscular no intervalo da sua conexão, e quando chegar ao destino final tome mais um após terminar a jornada.

Dica final!

Procure usar medicamentos que você já tenha testado e sabe que não vai fazer mal para você. Embora esses remédios possam ser comprados facilmente na farmácia sem receita médica. Porém, não utilize esses remédios com frequência, exceto quando realmente necessite “em caso de longas viagens”, pois o uso frequente pode fazer mal para o corpo.

Boa viagem!