A morte, certamente, é um dos momentos mais difíceis de serem ultrapassados. [VIDEO]Nesta madrugada de quarta-feira, 14 de março, por exemplo, morreu o pesquisador Stephen William Hawking, de setenta e seis anos de idade. Stephen, que nasceu na Inglaterra, ficou famoso por ser um dos cientistas mais importantes de sua época e também por lutar como poucos para sobreviver à doença degenerativa que o acometeu ainda jovem. A família do cientista confirmou sua perda. [VIDEO] Ele deixou três filhos, Lucy, Tim e Robert.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Ciência

No comunicado enviado pela família, os entes queridos de Hawking se disseram muito tristes pela morte do que chamaram de homem extraordinário.

Stephen Hawking falece ao lado da família, que publica comunicado importante

Nascido no ano de 1942, exatamente na data em que Galileu Galilei completava 300 anos de sua morte, Stephen acabou perdendo a vida no dia em que outro cientista, Albert Einsteins, nascera, em 1879.

O físico foi retratado em filmes e séries. Na vida real, ele ficou conhecido por abordar teorias complexas, como a do surgimento do universo. Em 2014, por exemplo, o filme 'A Teoria de Tudo' abordou a biografia do cientista. O longa acabou levando o Oscar de melhor filme e de melhor ator.

Stephen lutou contra a ELA, que motivou sua morte: luta comoveu o público

Stephen também era um das personalidades mais conhecidas do planeta a lutar contra a chamada Esclerose Lateral Amiotrófica, ELA. A doença atinge outras pessoas pelo mundo inteiro e é degenerativa. O mal se desenvolveu de tal maneira que, em certa fase, ele mal conseguia mexer os olhos. Mesmo assim, o físico continuou a produzir e inventou um sistema de comunicação que permitia que ele falasse sobre qualquer assunto. De acordo com a imprensa, a ELA teria sido o motivo da morte do cientista, que passou décadas lutando contra o mal.

O público se mostrou comovido pela perda. "Muito triste tudo isso. Espero que ele esteja num lugar bom", disse um dos internautas ao falar sobre o tem.

O mundo se despede de um gênio da atualidade, Stephen Hawking

O cientista produzia a sua fala com a ajuda de uma espécie de sintetizador eletrônico, o que dava a ele uma expressão robótica. Essa acabou virando uma das marcas da sua vida, assim como a determinação para viver um dia a mais. Para produzir sua 'fala', o físico formava as palavras em uma tela com o movimentos dos olhos, também usado para movimentar sua cadeira de rodas. O mundo lamentou essa perda importante.