O Papa Francisco fez um discurso de paz no evento 'Urbi et Orbi' (benção de Páscoa feita pelo Papa), em que fez um apelo para que o mundo começasse a se encontrar nos frutos da paz, fazendo referência à Síria: 'Bem-amada e atormentada Síria', disse ele. Salientou em sua fala que os habitantes do país não aguentam mais esta guerra de oito anos que parece nunca ter fim.

A Síria já está há quase uma década dentro desta terrível guerra, que acabou se tornando um grande drama mundial. É notícia no mundo todo sobre as tragédias que andam acontecendo com o país. Manchetes seguidas de mortes violentas e várias pessoas fugindo do local.

Desde o início da brutal guerra foram contabilizados mais de 500 mil mortos, entre eles cerca de 350 mil pessoas inocentes, sem contar que milhares de pessoas já fugiram do país para viver em paz.

Na mensagem celebrando o renascimento de Jesus Cristo, Francisco fez um apelo a todos os responsáveis políticos e militares que coloquem o mais rápido possível um ponto final ao extermínio cruel que está acontecendo, para que respeitem os direitos humanos e que seja mais fácil ajudar tal local que tanto está necessitando ajuda no momento, e com urgência.

Ele não parou seu discurso por aí, continuou falando sobre as necessidades de que priorizem o que for necessário para o regresso de todas as pessoas que deixaram o país, fazendo assim com que voltem para a Síria. Francisco havia falado da guerra no dia em que os rebeldes sírios se renderam e deixaram o último lugar de resistência que haviam ocupado na região de Ghouta Oriental.

Isso é uma notícia motivadora para os cidadãos sírios, pois com isso o governo ganha mais território para que se decrete a vitória do Presidente do país, Bashar Al-Assad.

Francisco também pediu paz para a Terra Santa, Israel, que vem sofrendo de guerras nos últimos tempos e não estão sendo poupandas nem mesmos as pessoas indefesas e inocentes. As Forças Armadas de Israel estão alegando que o Hamas (Grupo islâmico) estaria se recusando a renunciar à luta armada, e também afirma que estão usando as pessoas civis da Faixa de Gaza como uma proteção para que sejam realizados os ataques contra o território vizinho.

O Papa também fez citação direta à terra da Síria que, segundo ele, já estão sofrendo por tempo demais e já passou do momento para que o povo do país tenha um descanso. Por fim de seu discurso, pediu para que Jesus Cristo, ressuscitado, abençoe e ilumine o pensamento dos líderes mais importantes para que possam resolver a guerra.