Se assim como eu, você está com seus 30 e poucos anos, se achando jovem e conectado com a nova geração, nascida a partir dos anos 2000, é melhor começar a cair na real. Um estudo elaborado pela YouGov – empresa britânica [VIDEO] líder internacional em pesquisas de mercado baseada na internet – provou que tecnologias [VIDEO] ainda atuais em nossas lembranças, como pagers, fitas cassetes, disquetes entre outras coisas, são completamente desconhecidos por grande parte da nova geração.

De acordo com a pesquisa divulgada no jornal inglês Daily Mail, nesta sexta-feira (27 de abril), os milllennials entre 6 e 18 anos (como são chamados os nascidos a partir de 2000) não sabem para que serve um disquete e quase metade nunca ouviu falar sobre fitas cassetes de músicas e filmes.

“Os resultados mostraram que cerca de dois terços das crianças (67%) não sabiam o que é um disquete ou o identificaram incorretamente. Os pesquisadores dizem que várias crianças identificaram como um ícone para salvar”, informa o Daily Mail.

Os famosos projetores usados nas salas de aula nos anos 1990 foram considerados objetos estranhos por 71% das crianças. Eles faziam as escolas parecerem sofisticadas na época.

Elaborado a partir da exibição de mais de duas mil fotos de tecnologias dos anos 1990, o estudo quantitativo mostrava as imagens aos entrevistados, que deveriam identificá-las.

Os menores de 18 anos tiveram ainda mais dificuldade em descobrir o que eram e para que serviam os pagers e os faxes. Segundo a empresa responsável pelo projeto, 86% deles ficaram intrigados com os aparelhos.

Mais provas de que você é o “Tio da Sukita”

Em 1999, a propaganda de um refrigerante sabor laranja, concorrente da Fanta, chamado Sukita, repercutiu naquela geração. A história acontece quando um homem de 30 e poucos anos (você atualmente), formalmente vestido e se achando jovial, segura a porta do elevador para a gatinha do edifício entrar. A partir daí, é melhor você assistir; vale a pena.

Voltando ao tema deste artigo, as fitas cassetes de músicas, comumente usadas na década de 1990, foram consideradas estranhas por 40% das crianças. As de vídeo, que podiam ser alugadas nas vídeo locadoras até 2004, eram desconhecidas por 37% delas.

Por mais bizarro que pareça, até mesmo cartões postais e máquinas de escrever são imagens distantes da realidade dos milênios. “Vinte e três por cento não sabiam o que era um cartão postal quando mostravam uma foto. Em torno de 27% das crianças que erroneamente identificaram uma máquina de escrever, descreveu-a como ‘uma coisa sobre a qual você escreve filmes'”, informa o YouGov.

Ainda bem que a idade está na mente, certo? Se você ainda pensa assim, é melhor rever a propaganda do Tio da Sukita.