Tiros disparados em uma sede do YouTube causou intensa correria e deixou feridos na tarde desta terça-feira (3). O tiroteio foi registrado em um campus do YouTube nos Estados Unidos.

O registro do caso foi confirmado pela polícia local, que também solicitou aos moradores da região que evitassem aproximar-se do lugar onde aconteceu o tiroteio. A ocorrência deu-se na sede do YouTube, localizada em San Bruno, no estado da Califórnia.

Homem está em estado grave

De acordo com informações passadas pela CBS, um homem de 36 anos está em estado grave e há pelo menos outros quatro feridos confirmados, que foram encaminhados a hospitais das proximidades, porém ainda não há informações precisas sobre o número exato de feridos ou de possíveis vítimas fatais.

Por volta de uma hora e meia após o início do tiroteio, a polícia evacuou todos os prédios do campus. Os funcionários foram retirados com os braços erguidos e em fila.

Ed Barberini, chefe responsável pelo policiamento da cidade de San Bruno, concedeu entrevista coletiva no início da noite e fez confirmação de que o atirador é possivelmente uma mulher, encontrada sem vida no local. A suposição é que ela tenha cometido suicídio após disparar os tiros. Testemunhas também foram ouvidas por jornalistas. Elas contaram aos portais ABC e Fox que a mulher teria se matado depois de atirar contra um homem, que seria seu namorado. Mas a polícia não confirmou essa versão.

Usando o Twitter, Vladim Lavrusik, que é gerente de produto do YouTube, confirmou o ocorrido. Lavrusik disse ter escutado sons de tiros e então se escondeu com colegas em uma sala, onde permaneceu até a chegada da polícia.

Um outro executivo do YouTube, Todd Sherman, também postou comentários em rede social. Ele disse que, inicialmente, muitos funcionários correram achando que o barulho se tratava de um terremoto. O executivo contou que houve pânico ao notarem sangue espalhados pelos corredores do prédio.

A sede do YouTube na Califórnia tem quase 2.000 funcionários, de acordo com o Google. Segundo a CBS, existe informações de que os disparos foram feitos em meio ao horário de almoço, em uma das cafeterias no campus. Por medida de segurança e afim de investigar o caso, a polícia cercou todo o redor do prédio do YouTube, bloqueando avenidas e ruas que dão acesso ao campus.

Talvez você goste de ler:

Sem apoiadores, Bolsonaro cancela evento no Centro de Curitiba [VIDEO];

Vídeo: Hino da URSS é tocado por engano e jogadores russos cantam a pleno pulmão [VIDEO];

Emissora francesa filma UFOs próximos a helicóptero de resgate [VIDEO]