Uma adolescente se matou algumas horas depois de ser sequestrada de sua casa e estuprada por oito homens, na noite de terça-feira (1º), na aldeia de Nuh, perto da cidade Gurugram, na Índia. Segundo informações, a menina de 16 anos estava sozinha em sua casa quando foi sequestrada.

A família da vítima disse à Polícia que tinha ido à casa de parente, pois um membro da família havia falecido, de acordo com a agência de notícias ANI. Quando eles retornaram para casa por volta das 2h30 de quarta-feira (2), a jovem não estava em casa. De acordo com a polícia, a adolescente foi encontrada inconsciente na beira da estrada.

"Recebemos uma queixa de que, na noite de terça-feira, uma garota foi sequestrada de sua casa e levada a um lugar isolado e estuprada por gangues.

Mais tarde, ela foi deixada em estado inconsciente à beira da estrada", disse o policial Virendra Singh. "Minha filha me acordou por volta das 2h30 e disse que sua irmã não estava na casa. Acordei meus parentes e comecei a procurá-la", disse o pai da vítima, que não foi identificado.

Vítima foi ameaçada de morte, caso contasse o que tinha acontecido para alguém

Na manhã de quarta-feira (2), a vítima relatou o que tinha acontecido para os pais. Ela disse que os autores do crime a levaram para uma área de isolada, onde se revezaram para estuprá-la. Conforme relatos, os autores do crime também a ameaçaram com terríveis consequências se denunciasse a agressão sexual para alguém.

Ela identificou quatro dos acusados e chegou a afirmar que alguns deles eram membros da própria família. Na tarde de quarta-feira, ela se enforcou no banheiro de sua residência.

Familiares alegaram que a polícia não está medindo esforços para prender os acusados

A polícia registrou o com base na Lei de Proteção de Crianças contra Infrações Sexuais. Familiares da vítima alegaram que os policiais não estão medindo esforços para encontrar os suspeitos.

Embora os acusados tenham sido identificados, nenhum deles foi preso até agora. "A polícia nos assegurou que tomarão medidas, mas nenhum progresso foi feito ainda. Estamos preocupados de que este caso seja reprimido como tantos outros", disse o tio da menina.

O inspetor Suresh Kumar, da Delegacia de Polícia de Rozka Meo, esclareceu que estão realizando incursões para prender os suspeitos de ter cometido o crime o. Até o fechamento deste artigo, nenhum suspeito de ter cometido o crime havia sido preso pela polícia. O caso está sendo investigado.

Leia também

Adolescente que estava desaparecida é abusada e encontrada morta em matagal [VIDEO]