Em mais um ataque a tiros contra escolas dos Estados Unidos, na escola Santa Fe High School, em Houston, Texas, na última sexta-feira (18), que deixou 12 mortos e inúmeros feridos, a comoção nacional foi gigante. O jornal "Miami Herald" entrevistou pessoas próximas a Nikolas Cruz, de 17 anos, responsável pelo ataque.

As testemunhas descreveram o jovem, como uma pessoa problemática e que costumava ameaçar seus colegas e professores.

Ainda de acordo com as primeiras informações, o estudante não tinha autorização para adentrar no prédio portando mochila. O professor Jim Gard explicou que, em 2017, Nikolas foi notificado para deixar o local, depois de começar uma confusão com demais colegas.

Segundo informações da CBS News, o suspeito dos atentados teria puxado o alarme de incêndio antes de começar a fazer os primeiros disparos, que começaram na sala de arte.

Na ocasião, mais de 20 disparos foram ouvidos, de acordo com as testemunhas presentes. Fontes de informação da estação local de Houston, KHOU, e o Houston Chronicle, ainda calculam o número de mortes e feridos. Após o ataque, Cruz foi preso em flagrante, e aguarda sentença judicial pelas mortes.

Reação da Casa Branca

O presidente, Donal Trump foi informado imediatamente sobre o atentado. Em resposta ao ataque, Trump resolveu se manifestar sobre o episódio lamentável, mas acabou recebendo inúmeras críticas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades Opinião

Na ocasião, o presidente postou um tweet no dia 18 de maio, "Tiro na escola no Texas. Os primeiros relatórios não parecem bons". Logo em seguida, o presidente norte americano postou uma mensagem na qual descreveu o seguinte. "Deus abençoe a todos!" Na ocasião, a primeira dama, Melania Trump, postou suas condolências às vítimas com a mensagem. "Meu coração vai para Santa Fé e todo o Texas hoje".

O Twitter reage

Como esperado, maior parte dos críticos de Trump não perdeu tempo para responder às manifestações do presidente e de sua esposa.

Muitos aproveitaram a ocasião para zombar com as postagens de Trump, que foram muito criticadas. Em uma delas um dos usuários mandou Donald procurar seus manipuladores da indústria de armas para garantir que nada seja feito e a matança continue.

Em uma crítica, um dos usuários do Twitter, mandou o presidente 'para o inferno' com suas postagens e orações. E questionou se as autoridades não estão trabalhando melhor na reforma de armas agora.

''Não parece bom? Por que você não faz algo sobre isso?"

Em outra postagem, um usuário afirmou estar ansioso para que, em breve, as vítimas desse ataque se unam aos manifestantes do Parkland, para exigir mudanças na lei do desarmamento nos Estados Unidos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo