A Justiça precisou ser acionada por pais de um homem de 30 anos que se recusava a sair da casa das pessoas que o criou e educou por três décadas. Desempregado há oito anos, aparentemente sem namorada e, de acordo com os seus próprios pais, sem nenhum interesse em ajudar nas tarefas domésticas, como lavar roupa, varrer a casa ou ajudar no preparo dos alimentos diários, esse filho, já adulto, só saiu de casa depois que foi denunciado pelos seus pais na justiça.

Michael Rotondo, 30, se negou a sair da casa dos seus pais no estado de Nova York, Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Na frente do juiz, ele contou que precisava de mais seis meses morando na casa dos seus pais para se preparar para morar em outro lugar, esse seu pedido foi negado pela justiça. Sua mãe e o seu pai, Christina e Mark Rotondo, alegaram que Michael não ajudava nas contas de casa e o clima entre eles estava muito pesado. Mas, para resolver essa situação, os dois ofereceram cerca de 4 mil reais para o filho arrumar outro lugar para morar, no entanto, de acordo com ele, esse valor foi negado por Michael.

Michael ‘finalmente’ deixou a casa dos pais, sob escolta

‘Escoltado’ por jornalistas e a Polícia, Michael finalmente deixou a casa dos pais, porém, ainda houve alvoroço em sua saída.

Publicidade

Ele foi fotografado com bolsas pretas saindo da casa dos pais nessa última sexta-feira, 1, mas alegou que esqueceu de pegar um brinquedo na casa dos pais, e quando voltou, viu que o portão estava já fechado. Foi então que Michael gritou afirmando que esqueceu um objeto dele, mas o seu pai disse que ele precisava ficar despreocupado, pois, o próprio Mark Rotondo pegaria o brinquedo do filho, mas que Michael não entrasse mais na casa.

Os pais de Michael pediram, através de cartas, a saída do filho

Foram três as cartas enviadas para Michael, pelos seus pais, que pediam a sua saída da residência, todas sem resposta.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Relacionamento

“Após discutir o assunto com a sua mãe, decidimos que você deve deixar essa casa imediatamente”, disse Mark, em uma dessas cartas. Mas Michael não respondeu. Foram três cartas enviadas e após nenhum retorno do filho, que morava na própria casa dos pais, Christina e Mark decidiram contratar um advogado e solucionar esse ‘problema’ na Justiça.

O convívio era difícil e bastante complicado

De acordo com Michael, ele e os seus pais já não conversavam mais, mesmo morando os três debaixo do mesmo teto.

Além disso, Mark também contou que o seu filho não fazia praticamente nada em casa, além de se alimentar e viver às suas custas. Ele também contou que procurou resolver a situação da melhor forma possível, mas não houve diálogo e, dessa forma, a saída foi acionar à Justiça americana.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo