Depois de ele próprio se encontrar com o líder supremo da Coreia do Norte em abril, o presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, acompanhou o aguardado encontro entre Kim Jong-un e o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump [VIDEO], realizado na manhã desta terça-feira, dia 12, em Singapura.

Assinstindo ao histórico encontro [VIDEO] pela televisão direto de Seul, capital da Coreia do Sul, Jae-in demonstrou contantemento e emoção com a reunião entre os líderes e a assinatura do acordo de desnuclearização da península coreana, que encaminha oficialmente um acordo de paz entre as Coreias.

Os dois países guerrearam entre os anos de 1950 e 1953, quando assinaram um armistício para acabar com as agressões.

Apesar do acordo, as tensões entre os dois países prosseguiram pelos últimos 65 anos, mas as relações diplomáticas caminham para a paz após o acordo assinado por Kim e Trump nesta terça.

Reunido com seus ministros em seu gabinete, o presidente sul-coreano afirmou não ter conseguido dormir durante a noite devido à expectativa para a reunião entre os dois líderes mundiais. Antes da concretização da reunião, Jae-in afirmou que estava torcendo para que o encontro fosse um sucesso e para que as negociações levassem as duas Coreias e os EUA para “uma nova era” marcada pela paz.