O que era para ser apenas um passeio, acabou se transformando em uma terrível angústia a espera por um resgate. No dia 24 de junho, um grupo formado por 12 crianças e um adulto entrou em uma rede de cavernas localizada na Província de “Chiang Rai”, considerada a quarta mais longa da Tailândia, para se proteger da chuva.

Um guarda do parque que fazia uma ronda perto do complexo identificou que algumas bicicletas ainda estavam por lá, mesmo depois do horário de funcionamento.

A partir dai, começou uma operação de resgate que envolveu e comoveu várias autoridades do mundo.

O que de fato aconteceu?

Logo após o grupo entrar na caverna, começou uma chuva muito intensa. Com isso, a entrada principal ficou totalmente bloqueada pelas águas.

O complexo de cavernas “Tham Luan Nang” é conhecido por ser o quarto mais longo de toda a Tailândia e costuma ficar inundado no período de chuvas, que dura entre setembro e outubro.

Houve diversas tentativas de fazer a drenagem da água com bombas, mas infelizmente nenhuma foi bem sucedida até o momento.

Como as autoridades localizaram o grupo?

Especialistas ingleses identificaram uma pequena abertura nas montanhas onde fica o complexo de cavernas. Por meio dessa passagem, conseguiram chegar a uma profundidade de vinte metros.

No período das buscas, uma das equipes de resgate especializada em mergulho identificou pegadas nas áreas secas da caverna, o que aumentou a esperança de que o grupo estivesse vivo e em segurança.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Curiosidades

Após nove dias de buscas intensas, dois mergulhadores ingleses encontraram o grupo formado por 13 pessoas em um ponto elevado dentro do complexo. É provável que eles tenham chegado ali para fugir das inundações.

O maior desafio no momento é fazer a retirada do grupo sem que haja riscos a saúde e a vida deles, pois a lama e o aumento no nível da água dentro da caverna impedem o acesso sem um equipamento de resgate subaquático.

Cerca de mil pessoas ajudaram nas operações de busca. Além da Tailândia, outros países se comoveram com a história e decidiram enviar equipes especializadas em resgate dentro de condições extremas, incluindo Inglaterra, Estados Unidos, China, Miamar, Laos e Austrália.

Atualmente, no local, há 90 integrantes das forças especiais, 840 soldados, quatro helicópteros, escavadores e equipamentos em caso de desastre, além das famílias dos desaparecidos, que estão desde o início das buscas.

Opções para a retirada do grupo

Dentre as opções para o resgate do grupo, está a retirada através do mergulho. Porém, essa é muito perigosa, tanto para os profissionais quanto para os sobreviventes. Colocar uma pessoa não familiarizada em condições extremas e adversas a sua zona de conforto aumenta o risco de que ela entre em pânico.

Outra opção que as autoridades têm tentado ao longo dos últimos dias, e que infelizmente ainda não deram resultado devido a espessura das rochas, é a perfuração de buracos em torno da caverna, a fim de fazer a drenagem da água

Enquanto as autoridades tentam encontrar um meio de retirar em segurança os sobreviventes, médicos serão enviados junto com os mergulhadores para avaliar as condições físicas do grupo, além de levarem comida e água.

Nesse momento, equipes estão tentando fazer a instalação de uma rede telefônica dentro da caverna para que as crianças possam se comunicar com seus pais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo