Quando se fala sobre OVNIs – isso mesmo, os famosos Objetos Voadores Não Identificados, ou UFOs (Unidentified Flying Objects), na sigla em inglês –, parte das pessoas se diz cética, "torce o nariz" e pensa automaticamente nos discos voadores ou "homenzinhos verdes" caricatos que são tema recorrente tanto em filmes quanto na literatura de ficção científica. No entanto, segundo os sites Daily Mail e Sputnik News, um dossiê secreto que está para ser revelado ao público mostra que o governo do Reino Unido levou o assunto a sério por 50 anos, ao ponto de ter tentado capturar um destes aparatos com o intuito colocar as mãos em tecnologia extraterrestre – algo que poderia ser muito útil no campo militar.

E não é só isso: os britânicos temiam que China e União Soviética, seus inimigos da época da Guerra Fria (conflito que se estendeu de 1947 a 1991), já tivessem realizado a façanha de apreender naves avançadas, e através de um processo chamado engenharia reversa – em termos simples, significa "desmontar algo para saber como funciona" –, começado a desenvolver aeronaves de guerra superiores às então existentes.

As informações descritas acima foram obtidas pelo Dr. David Clarke, que é jornalista investigativo e pesquisador da Universidade de Sheffield Hallam (situada na Inglaterra), e integram um conjunto de documentos que deveriam ter sido liberados para consulta da população entre os anos de 2008 e 2013 através do projeto Open Government ("Governo Aberto" em tradução livre), no qual papelada com conteúdo sensível foi disponibilizada para o público através dos Arquivos Nacionais (National Archives) do Reino Unido, entidade que conta com um site oficial.

O governo estava retendo esses dados até recentemente, mas Clarke, valendo-se da chamada Lei de Liberdade da Informação (Freedom of Information Act, também existente no Brasil – Lei 12.527 – sob a alcunha de "Lei de Acesso à Informação"), entrou com uma petição legal na Justiça e conseguiu cópias do material que estava sob posse do Ministério da Defesa britânico.

O conteúdo do relatório secreto

O relatório obtido por David Clarke se chama UAPs (Unidentified Aerial Phenomena) in the UK Air Defence Region – ou "Fenômenos Aéreos Não Identificados na Região de Defesa Aérea do Reino Unido" –, e está dividido em três arquivos que somam ao todo mais de mil páginas.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades

Conforme foi revelado pelo Mail Online, os serviços de inteligência britânicos mantiveram entre 1947 e 1997 dois gabinetes oficiais devotados ao fenômeno OVNI: um deles estava voltado para o público e recebia os telefonemas de testemunhas que afirmavam ter avistado objetos estranhos no céu, ao passo que o segundo fazia o "trabalho real" – conduzido por espiões que investigavam os relatos secretamente.

As informações disponíveis até o momento não revelam se militares do Reino Unido obtiveram sucesso em capturar um UFO, mas os documentos – cuja transferência para os Arquivos Nacionais é iminente – apontam que a Força Aérea Real (Real Air Force, ou RAF) manifestou grande interesse no fenômeno durante a Guerra Fria, ao ponto de um comandante do ar, cuja identidade foi mantida em segredo, ter redigido em uma parte do dossiê que os espiões encarregados da investigação de campo deveriam estar atentos a qualquer dispositivo voador que apresentasse "altas velocidades, manobras bruscas, 'voo' estacionário e poucos retornos [detecção] de radar" – fatores estes que seriam atribuídos a um artefato que se comporta "como um OVNI".

O mesmo alto oficial também expressou preocupação de que UFOs estivessem sendo explorados por outras nações: "Um inimigo real – ou potencial – poderia desenvolver um dispositivo voador com as características que esses fenômenos parecem ter."

Acesse arquivos oficiais do Reino Unido sobre OVNIs

Para David Clarke, o conteúdo do relatório e a postergação em sua publicação levam ao entendimento de que o governo do Reino Unido (pelo menos até um passado recente) considerou os OVNIs como sendo reais e tentou esconder isso.

Ele afirmou: “O Ministério da Defesa tem tentado desesperadamente atrasar a liberação desses documentos secretos e altamente sensíveis por mais de uma década".

Além disso, o pesquisador acrescentou: "Apesar de [os documentos] terem sido parcialmente censurados, eles não conseguem esconder o fato de que os militares britânicos estavam interessados ​​em capturar a tecnologia UFO – ou o que eles timidamente chamam de 'nova tecnologia de arma'".

Enquanto os arquivos em posse do Dr. Clarke não são tornados públicos, você pode acessar outros documentos oficiais sobre OVNIs que já foram desclassificados e que estão disponíveis para consulta nos Arquivos Nacionais britânicos: basta acessar http://www.nationalarchives.gov.uk/ufos/ e navegar pelos vários relatórios existentes (em inglês).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo