Em dias atuais, quando constatamos que em muitos países ao redor do mundo existe a tendência de que as famílias fiquem cada vez menores – fenômeno que também está ocorrendo no Brasil –, até nos assustamos quando nos deparamos com clãs que contam com um grande número de pessoas. Assim, de acordo com os sites Daily Mail e The Sherbrook Times, é realmente "de cair o queixo" saber que existe um homem na Ucrânia que possui nada menos que 346 descendentes vivos, sendo que o mais novo deles chegou ao mundo há apenas duas semanas.

Aos 87 anos de idade, Pavel Semenyuk vive em um vilarejo chamado Dobroslav, o qual se encontra no sul daquele país europeu. O idoso, que trabalhou e se aposentou no ramo da construção civil, sempre quis ter uma família grande, e ficou muito feliz por sua esposa ter lhe dado 13 filhos (três dos quais já faleceram).

Contudo, provavelmente nem mesmo Pavel poderia imaginar que ao longo da vida o já numeroso clã reuniria uma quantidade ainda mais assombrosa de parentes: os descendentes do patriarca acabaram seguindo o seu "exemplo" no aspecto "vasta prole", e atualmente o aposentado possui 127 netos, 203 bisnetos e três trinetos, o que tornaria esta família ucraniana "a maior do mundo" – tanto que Pavel quer ter o nome dos Semenyuk registrado oficialmente na famosa publicação anual Guinness World Records, mais conhecida no Brasil como o "Livro Guinness dos Recordes".

Cada reunião da família é uma grande festa

Segundo o Mail Online, Pavel Semenyuk afirmou que, com tantos descendentes – a maioria deles também atua no ramo de construção –, sua única dificuldade é conseguir lembrar os nomes dos parentes mais novos.

Para se ter ideia da proporção que essas pessoas atingem em Dobroslav, basta dizer que aproximadamente uma em cada 10 casas existentes no vilarejo pertence a um Semenyuk, e que 30 crianças do clã frequentam atualmente a escola local.

Quando o assunto é uma reunião festiva da família, ocorrem verdadeiros "eventos". Uma das filhas de Pavel, Vira (66), revelou que em aniversários e casamentos (aliás, quando ocorrem novos matrimônios no povoamento e um dos cônjuges pertence aos Semenyuk, os familiares edificam uma residência para o casal recém-formado), as mulheres se reúnem e cozinham "grandes panelas de comida" para as celebrações, de modo que todos os parentes possam se fartar.

Reconhecimento de recorde

Há poucos dias, o clã Semenyuk recebeu do governo da Ucrânia o reconhecimento oficial de que é mesmo a maior família do país. Os nomes dos parentes foram registrados no assim chamado "Registro Nacional de Recordes" ucraniano (Національний Реєстр Рекордів no idioma local), e em breve a mesma informação será submetida ao Guinness World Records.

A chefe da instituição de registros da Ucrânia, Lana Vetrova, acredita que os Semenyuk podem, de fato, se tornar os detentores do recorde mundial, pois ela declarou: "Esta é uma família única.

Siga as suas paixões.
Fique atualizado.

Até agora, a maior família do mundo consistia de 192 membros, e foi registrada na Índia pelo Guinness World Records".

É esperar para ver – isso se a família Semenyuk não aumentar ainda mais até o reconhecimento do Guiness sair.

Não perca a nossa página no Facebook!