Segundo informações divulgadas pelos sites Daily Mail e Daily Record, no último domingo (26) turistas que estavam frequentando Costa de la Luz – uma área litorânea em Andaluzia, no sul da Espanha – ficaram em espanto quando viram um pequeno bote semi-inflável carregando cerca de 50 migrantes africanos atracar em uma praia, sendo que assim que a embarcação alcançou a areia, os refugiados trataram de fugir do local, uma vez que eles chegaram à Europa ilegalmente.

O incidente, registrado em vídeo por banhistas, se deu na Praia da Barrosa (Playa de la Barrosa no idioma espanhol) – mais especificamente, nas proximidades de uma estância turística e residencial chamada Sancti Petri, onde estão alocados restaurantes, lojas e hotéis de quatro e cinco estrelas.

De acordo com o Daily Mail, o bote chegou à referida praia por volta das 15h:30min no horário local (20:30 no horário de Brasília), e os migrantes correram em direção às falésias (encostas litorâneas íngremes e rochosas) que se encontram nas redondezas para escalá-las em uma tentativa de escapar das autoridades. Acompanhe:

Interceptação e extradição dos migrantes

Na manhã desta segunda-feira (27), oficiais da Guarda Civil espanhola afirmaram que já haviam apreendido 25 refugiados, sendo que 19 deles eram menores de idade.

Todos os detidos possuem origem marroquina, e um porta-voz da força de captura revelou que os seis adultos do grupo seriam levados para um centro que lida com imigrantes, e posteriormente deportados de volta para seu país de origem (a medida faz parte de um acordo firmado em 1992 entre os governos de Espanha e Marrocos, o qual determina a expulsão das pessoas que entram ilegalmente na nação europeia). Em contrapartida, os menores seriam encaminhados para centros de juventude mantidos pela administração pública regional da Junta de Andaluzia, e mantidos em território espanhol.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Curiosidades

As autoridades informaram ainda que estão procurando pelos imigrantes restantes que se encontram foragidos, mas admitiram que podem não ser capazes de interceptar todos os refugiados, pois uma fonte não identificada disse à mídia internacional: "Não sabemos exatamente quantas pessoas estavam no bote, mas é óbvio que alguns migrantes conseguiram escapar sem ser detectados".

Conforme revelou o Daily Mail, nos últimos meses a Espanha tem recebido uma grande quantidade de migrantes, o que fez com que o país ultrapassasse a Itália como o destino preferido de refugiados que tentam chegar até a Europa através do Mar Mediterrâneo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo