Ella Gilman, uma jovem inglesa de 19 anos, levou um tremendo de um susto ao receber uma encomenda que tinha feito pela internet. Ela estava precisando de um Tênis novo, e resolveu comprar um par pelo site de vendas online eBay.

Quando recebeu sua encomenda e foi calçar, para ver se estava confortável, achou dentro de um dos tênis a quantia de £1.000 (mil Libras), o equivalente a R$ 5.300.

Sem pensar duas vezes, Ella Gilman ligou imediatamente para Laura Hazeldine, a vendedora que lhe havia enviado os tênis, para lhe informar o que tinha acontecido e para que ela lhe enviasse o número de sua conta bancária.

Em cerca de 25 minutos, Ella devolveu o dinheiro a sua verdadeira dona.

A vendedora disse mais tarde a um jornal local que pouquíssimas pessoas teriam a atitude da jovem de devolver essa quantia a seu dono. E que a atitude dela valeu mais para ela do que a devolução do dinheiro.

Para recompensar a jovem, a vendedora lhe enviou um vale-compras, para que ela pudesse usar para compras futuras. E não só isso, ela ligou também para a Escola de Negócios, da Universidade Metropolitana de Manchester, onde a jovem estuda, para relatar o caso.

Aumento de vendas pela internet no mercado brasileiro

Apesar da crise financeira em que o país vive, o setor de vendas pela internet no Brasil, teve um crescimento de 29% em abril deste ano, segundo o último levantamento realizado pela operadora de cartões de credito Mastercard.

Este aumento nas vendas online, segundo a operadora, é sinal de que os consumidores estão mais otimistas com a situação econômica do país.

Cada vez mais empresas estão levando seus negócios para a internet. Embora o setor de eletrônicos seja o mais forte nas vendas online, outro setor que tem potencial para crescer, é o de gêneros alimentícios, que é o maior em vendas no varejo físico do país.

Com o passar dos anos, os consumidores têm mudado o seu estilo de vida, e estão buscando cada vez mais comodidade. De olho nisto, o setor alimentício tem investido pesado em fermentas que agilizam a vida de seus consumidores.

Como catálogos eletrônicos em supermercados, onde o cliente escolhe através da internet as suas compras, e o mercado as entrega na residência do consumidor.

Algumas startups tem se especializado em entregar para o empresário varejista, um modelo de negócio que une as vendas físicas e online, facilitando para o empresário gerenciar seu negócio de forma única.

Não perca a nossa página no Facebook!