A Suprema Corte da Índia, em uma decisão histórica, descriminalizou a homossexualidade nesta quinta-feira (6). Segundo um dos juízes responsáveis pela decisão, havia uma dívida histórica da Índia perante o assunto.

De acordo com o International Lesbian Day, a homossexualidade ainda é proibida em 71 países, entre eles Sudão, Arábia Saudita, Iêmen e Irã que preveem pena de morte para quem tiver uma orientação sexual diferente do padrão estabelecido pela sociedade.

Publicidade
Publicidade

Outros países como o Afeganistão, Paquistão, Arábia Saudita, Mauritânia e Catar, apesar de não contarem com a pena de morte, também proíbem pessoas LGBT.

Na Índia, a proibição era uma herança britânica que data a época da colonização do país asiático. Oscar Wilde, famoso escritor, poeta e dramaturgo responsável por obras como "O Retrato de Dorian Gray", sofreu por conta desse preconceito enraizado no Reino Unido.

Publicidade

Ele foi julgado e condenado a dois anos de prisão e trabalhos forçados por "cometer atos imorais com diversos prazeres" no século XIX.

A decisão da Suprema Corte Indiana foi visto como um fio de esperança para os que vivem reprimidos em outros países e foi festejado pelas ruas.

O combate do preconceito na Rússia

Sede da última Copa do Mundo da Fifa, a Rússia é conhecida como um dos países mais intolerantes quanto a homossexualidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
LGBT

Antes do evento, o Itamarati emitiu um pedido para que os casais homossexuais não demonstrassem tanto afeto durante o evento, para evitarem qualquer tipo de hostilidade. Na internet circularam algumas matérias mostrando como alguns casais sofreram com a opressão dos que vivem no país pelo simples fato de andarem de mãos dadas na rua.

O próprio governo faz um desserviço, taxando-os como "imorais e pervertidos".

Vladimir Putin, presidente russo reeleito neste ano, se posicionou contra os homossexuais do país e chegou a compará-los a pedófilos. Segundo o governante, a população gay é responsável pela baixa taxa de natalidade do país e deve ser reprimida.

A homossexualidade deixou de ser crime no país em 1993, mas a Rússia sofreu um retrocesso após a aprovação da Lei da Propaganda Gay, que impede que materiais a favor da cultura LGBT sejam distribuídos para crianças menores de idade e proíbe também que casais homossexuais sejam tratados com o mesmo grau de igualdade que casais heterossexuais.

Publicidade

A propaganda do governo deixa claro que, ao ver deles, homossexuais são pessoas pervertidas e que devem passar por tratamento psicológico.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo