A estudante brasileira Melissa Gentz, de 22 anos, oriunda de Belo Horizonte e que reside em Tampa, na Flórida (Estados Unidos), onde cursa universidade, afirma ter sido espancada pelo namorado, Erick Bretz, de 25 anos, no último domingo (23).

A estudante gravou a briga que teve com seu namorado. Na gravação, Erick Bretz chama a estudante de burra e, em outra parte, diz que ela tinha que aceitar, pois ela era mulher.

Toda confusão teria ocorrido quando a universitária estava na casa de seu namorado assistindo a um filme, e ele começou a beber.

Publicidade
Publicidade

Segundo Melissa, Erick faz uso de remédios controlados para dormir, e que não podem ser misturados com bebidas alcoólicas.

Ela ainda relata que depois de um tempo em que ele começou a beber, passou a ficar agressivo, pedindo constantemente o celular da jovem. Em parte do áudio gravado, Erick diz para Melissa que ela achava que era o homem da relação.

Ainda de acordo com o relato de Melissa, Erick a empurrou diversas vezes, segurando sua cabeça entre as pernas e jogando soro fisiológico.

A jovem diz ainda que recebeu vários chutes no rosto, e puxões de cabelo que chegaram até a arrancar alguns chumaços de seu cabelo.

A universitária contou que o porteiro foi quem ligou para o departamento de polícia e para uma ambulância para socorrê-la.

Na parte da tarde do mesmo dia, Melissa retornou à residência com a polícia, que prendeu seu namorado.

Pagamento da fiança

Em audiência no fórum da cidade, foi determinado que Erick pague uma fiança de US$ 60 mil dólares para poder responder em liberdade.

Publicidade

Mesmo pagando a fiança, ele terá de entregar seu passaporte às autoridades dos Estados Unidos, para evitar que fuja para o Brasil.

Melissa contou que ela e Erick namoravam há apenas três meses, e que ele tinha sido campeão de motocross e resolveu ir estudar Administração nos Estados Unidos.

Outros episódios de comportamento agressivo

Melissa contou que Erick já vinha demostrando um comportamento um pouco agressivo com ela. Ela relatou que o motivo de suas agressões verbais era sempre o celular.

Segundo ela, o rapaz dizia que mulher que namora não poderia usar roupas sensuais e postar fotos, consideradas por ele provocantes, no Instagram. E isso, segundo ela, fazia ele surtar e começar a gritar com ela, chamando-a de louca, e que ele já chegou a apagar uma de suas fotos do Instagram porque a camiseta era decotada.

A estudante disse que não tem como ir as aulas por conta das lesões, e que sua formatura, que iria acontecer em dezembro, está comprometida.

Publicidade

Ela relatou ainda que irá contratar um advogado para cuidar do caso e que seus pais estão indo ao seu auxilio nos Estados Unidos.

Leia tudo