Uma discussão entre uma passageira e o motorista de um coletivo fez com que um ônibus caísse de uma ponte no rio Yangtze, na região de Wanzhou, na China. O acidente, que aconteceu no último domingo (28), matou pelo menos 13 pessoas. Duas ainda estão desaparecidas, conforme foi informado pela agência Xinhua.

Segundo a polícia local, o momento do acidente foi gravado por câmeras instaladas dentro do ônibus.

No vídeo, o motorista de 42 anos, que ainda não teve seu nome revelado, não atendeu ao pedido de uma passageira de 48 anos, que notou que já tinha passado do local que ela desembarcaria. A mulher solicitou que o motorista parasse o veículo para ela descer. A partir desse momento, houve uma confusão dentro do veículo.

Ao ter seu pedido recusado, a mulher se alterou e, furiosa, começou a xingar o motorista.

Ela, então, avançou para cima do condutor, que foi agredido na cabeça com um aparelho celular.

De acordo com a polícia, o condutor tirou o braço direito da direção e lutou com mulher. Em determinado momento, ele segurou o braço dela enquanto era agredido. O carro foi desviado para a esquerda da pista e perdeu o controle. No momento da confusão, o ônibus transitava em cima da ponte Yangtze, sudoeste da China.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Mundo

Antes de cair, o veículo ainda colidiu com outro carro que trafegava do outro lado da pista.

Segundo a polícia chinesa, as imagens foram encontradas após o veículo ter sido retirado, dois dias depois, de dentro do rio pela equipe de resgate. Assim que ocorre a colisão com a grade de proteção da ponte e o ônibus cai, as imagens são cortadas, mas ainda é possível ouvir gritos dos passageiros do ônibus.

Na China, durante alguns dias após o acidente, as emissoras de televisão fizeram grande cobertura do esforço enorme das equipes de resgate para localizar e resgar o ônibus e também os corpos de vítimas.

As autoridades consideram o condutor culpado, por ele não ter ter seguido os protocolos de segurança, embora foi descartado quaisquer anormalidades em seu estado de saúde mental.

Elas também colocaram a culpa na passageira pela atitude agressiva.

Segundo a polícia chinesa, as imagens foram divulgadas após o ônibus nº 22 ter sido foi encontrado no fundo das aguas do rio Yangtze há mais de 70 metros de profundidade e retirado, dois dias depois do acidente.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo