Recentemente foram descobertos pelos pesquisadores uma tumba, vários sarcófagos e objetos funerários fabricados no antigo Egito. As escavações se deram em uma necrópole de Luxor, região Sul do país, e foram mostradas ao Mundo no último sábado (24).

As pesquisas foram conduzidas por arqueólogos tanto do Egito quanto da França, e os resultados obtidos nas várias missões tiveram a sua apresentação de modo emblemático à imprensa em frente ao memorável templo funerário da rainha Hatshepsut, que fica bem perto da grande necrópole de Asasif, região situada na margem ocidental de Luxor.

O cemitério ou cidade dos mortos era reservado aos nobres e aos indivíduos relacionados ao círculo direto dos faraós.

De acordo com as informações veiculadas pelo Ministério de Antiguidades egípcio, a tumba encontrada em Luxor é pertencente ao Império Médio do Egito (Décima Primeira e Décima Segunda dinastias) e era propriedade de "Thaw-Irkhet-If", cujo cargo foi o de supervisor das mumificações no templo de Mout, construção essa que fica no sítio arqueológico de Karnak, ainda na região de Luxor.

Khaled al-Anani, que é o ministro de Antiguidade, no transcorrer de sua entrevista aos repórteres falou que o Conselho Supremo de Antiguidades do Egito teve a oportunidade de descobrir uma nova tumba, estando ornada com pinturas muito bonitas.

O complexo da tumba em si continha numerosas descobertas, tais como dois sarcófagos, várias estátuas e aproximadamente mil outras estatuetas construídas a base de madeira, cerâmica ou argila.

Durante uma das incursões dos cientistas, arqueólogos do Egito abriram um sarcófago intocado até então, que tinha uma múmia em excelentes condições de preservação de uma mulher chamada de "Thuya", toda enrolada em linho.

A múmia foi encontrada pelos franceses primeiramente no túmulo TT28 no início de novembro e data da 18ª dinastia (séculos 16 a 13 aC).

Vídeo da tumba e sarcófagos encontrados em Luxor

Um pouco mais do Egito, sua história e sua cultura

O Egito, cujo nome oficial é República Árabe do Egito, está localizado no Nordeste do continente africano, compondo uma região na sua maioria formada por desertos, mas que engloba a península do Sinai, já em continente asiático e por esse motivo é visto também como uma nação transcontinental, tendo 1.001.450 km² de território.

A capital egípcia é a cidade do Cairo, que por sinal não é somente a mais populosa do país, mas de toda África.

De acordo com o último censo do governo local há 85 milhões de habitantes no Egito, sendo que a maior parte das pessoas concentra-se às margens do rio Nilo, natureza imortalizada ao longo da história e sendo o mesmo rio falado na literatura bíblica em que as águas foram transformadas em sangue pelo Deus Jeová dos hebreus.

A civilização egípcia foi capaz de construir alguns dos monumentos mais famosos da raça humana, como, por exemplo, a Grande Esfinge e as pirâmides de Gizé (Quéops, Quéfren e Miquerinos), entre outras.

Como visto acima o país está repleto de antigas ruínas que se tornaram pólo de atração turística e palco para os estudos de arqueólogos, como Mênfis, Tebas, o templo de Karnak e o Vale dos Reis, todos protegidos na cidade de Luxor.

Siga a página Mundo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!