Ian e Linda Simpson, pais de Michael Simpson que foi assassinado pela esposa em março de 2017, queriam obter na Justiça o direito pela guarda total dos netos que iriam morar com eles em Suffolk, na Inglaterra,

De acordo com Ian, eles não puderam ter contato com as crianças por 21 meses e após os trâmites legais, receberam do juiz a concessão de levar apenas Alice para a Inglaterra após pagarem 10 mil libras (cerca de 49 mil reais) como compensação financeira para a família da mulher que assassinou o filho deles.

Publicidade

Com isso a batalha legal foi devidamente encerrada.

De acordo com entrevista que Ian Simpson concedeu a BBC, eles não queriam separar os netos, mas não tiveram muitas opções dos juízes na China. Eles chegaram a oferecer dinheiro e um perdão que diminuiria a pena de Wei-Wei, que cumpre prisão perpétua, em troca da guarda de ambos os netos, mas a oferta não foi aceita, portanto, não houve acordo à ocasião. Os pais de Michael também disseram que sofreram extorsão. Segundo eles, encontraram-se com um advogado que representava a família de Fu e que pediu a ambos a quantia de 300 mil reais,para deixá-los com a guarda total das crianças.

De acordo com Ian, ele ficou incrédulo pensando que eles prefeririam deixar a filha presa por tanto tempo por conta de uma quantia maior de dinheiro.

A família de Wei-Wei nega que tenha usado as crianças para conseguir dinheiro dos Simpsons. Desde o assassinato de Michael e prisão de Wei-Wei, Jack e Alice dividem um quarto com um primo e ainda não têm ideia do que aconteceu ao pai e à mãe deles.

Entenda o caso

Michael Simpson conheceu Wei-Wei Fu, assistente de loja, em 2009 logo que chegou a China.

Publicidade

Casaram-se e tiveram dois filhos. Em 2015 eles se separaram e estavam se divorciando quando Michael envolveu-se com Lin.

Em março de 2017, Fu foi até o apartamento do ex marido onde os filhos e a namorada estavam e levou consigo uma faca. Simpson foi esfaqueado no pescoço, até a morte por Wei-Wei Fu durante uma briga doméstica em Shanghai, China, enquanto seus filhos Alice de 4 anos e Jack de 7 anos de idade, à época, dormiam.

Após o ex marido cair gravemente ferido pelo golpe em seu pescoço, Wei-Wei foi em direção da companheira do ex, Raquel Lin esfaqueou-a no braço, deixando-a em condições críticas.

Com a morte de Michael e a prisão de Wei-Wei, Alice e Jack passaram a viver com os tios, irmãos da mãe, na China.

Os avós paternos foram impedidos de ver as crianças e inciaram judicialmente um pedido de guarda de ambos os netos.