Um navio da empresa Viking Ocean Cruises ficou à deriva no mar da Noruega no último final de semana, mobilizando uma equipe de resgate, que não poupou esforços para socorrer as mais 1.300 pessoas que estavam a bordo da embarcação.

O navio teve uma falha mecânica perto do litoral do mar da Noruega, em meio a fortes ventos, e acabou ficando à deriva. Por volta das 11h30 do horário de Brasília, já haviam sido retiradas cerca de 100 pessoas e não havia nenhuma informação sobre feridos. O centro de resgate informou que quatro helicópteros foram usados na operação.

Segundo informações do serviço de resgate às vítimas, o navio Viking Sky fez sinal de resgate quando começou a ir em direção à costa, logo após ficar à deriva no mar.

A região onde ocorreu o incidente é famosa por naufrágios, pois já ocorreram muitos acidentes semelhantes e até piores nas proximidades, esse incidente ocorreu por volta das 14h do horário local, no oeste da Noruega, algumas milhas marítimas de distância da costa da região de More Og Romsdal, considerado local perigoso para navegação.

Foi aberto um centro de acolhimento para as pessoas que estavam sendo resgatadas pelos outros navios que foram para área do incidente.

O navio pertence ao grupo fundado pelo norueguês bilionário Torstein Hagen, sendo que a empresa Viking Ocean Cruises compõe o grupo Viking Cruises e, de acordo com o site da própria companhia, a capacidade máxima de embarcação é de apenas 930 pessoas.

Estava a bordo do navio uma escritora chamada Alexus Sheppard, ela postou em seu Twitter um vídeo de dentro da embarcação no momento do incidente.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Natureza

É possível ver passageiros sentados em um salão e várias outras pessoas em pé, quando o navio começa a balançar e as pessoas e os móveis são levados de um lado para o outro devido a força do balançar das águas do mar naquela região.

O resgate retirou cerca de 500 pessoas do navio, entretanto, depois que a embarcação conseguiu acionar três dos motores, ela seguiu para um porto, para que houvesse o desembarque do restante da tripulação e passageiros. Até o fechamento desta matéria, o navio já havia chegado ao porto Molde, na Noruega.

Passageiros idosos

O trabalho de resgate ainda teve de lidar com o mal tempo, o que prejudicou a situação, pois muitos dos passageiros eram pessoas com idade avançada, o que exigiu maiores cuidados.

Segundo informações da imprensa, os passageiros foram levados para hotéis na região, alguns deles relatam que um volume grande de água entrou no cruzeiro após a quebra de uma janela pela força dos ventos e das águas.

Um passageiro relatou que o cruzeiro virava quase 45 graus para cada lado, mas que a maioria das pessoas permaneceram calmas, com exceções, é claro, de algumas pessoas que se assustaram mais.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo