Não estranhe ao não encontrar mais o canal "ReSet" no YouTube. A conta será excluída da rede social de vídeos como punição por uma brincadeira de mal gosto feita em um vídeo. Kanghua Ren, dono do canal ReSet, gravou um vídeo em 2017 em que estaria fazendo um suposto desafio proposto por um seguidor. O desafio era de dar bolacha recheada com creme dental para alguém comer.

Foi então que ele filmou todo o processo de retirar o recheio real e substituir por creme dental, colocar na embalagem e sair pelas ruas da Espanha, onde mora.

Ele então encontrou um morador de rua faminto na rua e perguntou se o homem queria o alimento. Prontamente ele aceitou e agradeceu pela “boa ação”.

Kanghua Ren foi embora e não ficou para ver o que ia acontecer, mas publicou o vídeo em seu canal, gerando enorme repercussão negativa, não só na Espanha, mas em diversos países.

Algumas pessoas começaram a procurar pelo morador de rua vítima da brincadeira de mal gosto, incluindo a polícia.

O homem foi localizado e contou o quanto se sentiu humilhado com a brincadeira, além de revelar que passou mal após comer o alimento. Ao jornal El País, a vítima disse que chegou a vomitar após ingerir as bolachas e salientou que nunca se sentiu tão humilhado em toda a sua vida.

Youtuber tenta reverter situação

Ren decidiu apagar o vídeo polêmico e procurou o morador de rua, chegando a gravar um segundo vídeo com ele em sua defesa.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Fofocas

No vídeo do crime ele chegou a declarar que achou que tinha ido longe demais, mas que era para pensarem pelo lado positivo, pois o homem poderia limpar os dentes comendo as bolachas com creme dental: "Eu não acho que ele tenha limpado eles desde que ele se tornou pobre", finalizou o yuotuber.

Nos tribunais, ele salientou que a brincadeira não passou de parte dos desafios que ele aceitava em seu canal, mas as autoridades não viram dessa forma.

Ele também disse que as pessoas estavam levando o caso muito ao pé da letra e que era uma pessoa séria. Ren foi condenado a pagar uma indenização de 30 mil euros a vítima, além de ter seu canal com mais de um milhão de inscritos deletado, e ser condenado a 15 meses de prisão.

Como o youtuber é réu primário e a pena é de menor potencial ofensivo, ele a cumprirá em liberdade, mas a condenação não deixará de constar em sua ficha criminal, além de ser proibido de ter um canal no YouTube pelo período de cinco anos.

Caso ele crie um canal, mesmo sem exibir seu nome ou rosto, não terá como receber monetização, devido aos dados do mesmo estarem no banco de dados de usuários banidos da plataforma.

Kanghua Ren não comentou a decisão por sua condenação

Antes de fazer a “pegadinha” que custou o seu ganha pão na internet, Ren era considerado um dos 200 youtubers mais importantes e influentes de toda Espanha e Iberoamérica.

Agora ele é apenas uma história de um canal tirado do ar.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo