Em meio a pandemia da covid-19, autoridades governamentais de Nairóbi, capital do Quênia, estão tomando medidas para ajudar população local. De acordo com informações apresentadas pelo jornal G1, garrafas de conhaque estão sendo distribuídas em um kit de suprimentos para a população carente da região.

Durante uma entrevista de imprensa sobre a proliferação da covid-19, o político Mike Sonko defendeu o consumo de álcool para "limpar a garganta" contra o vírus. Ele disse que a informação teria sido dada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entretanto, a empresa responsável pela produção e distribuição da bebida alcoólica, junto com o Governo nacional, desmentiram o político Mike Sonko.

O governador é conhecido por ser bastante midiático e desfilar exibindo joias e itens de luxo.

Referente a distribuição de conhaque nos kits emergenciais, a Organização Mundial da Saúde informou que o álcool reduz a eficácia na resposta do sistema imunológico em razão do novo vírus.

De acordo com informações do Ministério da Saúde, o Quênia é um dos países que apresenta menos vítimas em razão do vírus. Nesse período de quarentena, foram registrados 11 mortes e 246 casos confirmados. Mesmo com o número baixo, formas de isolamento social continuam sendo realizadas por autoridades governamentais locais.

Problemas em penitenciárias em razão da covid-19

O Brasil também está enfrentando com problemas em relação ao vírus.

Nas penitenciárias brasileiras, muitos aprisionados estão tendo problemas para se prevenir com o vírus, tendo em vista que autoridades governamentais não estão dando um suporte com itens de de higienização. Referente a vulnerabilidade do vírus, alguns detentos estão conseguindo uma liminar na Justiça para cumprir e pena domiciliar.

De acordo com informações, os apenados que estão no grupo de risco, que seriam aqueles com idade igual ou superior a 60 anos ou aqueles que possuem doença, poderão cumprir a pena domiciliar. Com esse benefício, o ex-parlamentar Eduardo Cunha e o médium João de Deus tiveram liberdade autorizada pela justiça brasileira para cumprir a pena nesse período de pandemia em casa.

O Ministério da Saúde atualiza diariamente o número em relação ao vitimados da covid-19. Nesse período de pandemia, cerca de 1.956 foram mortas, 30.961 casos foram confirmados e 14.026 foram curados. Esses números poderão sofrer alteração nas próximas horas, tendo em vista que muitos pacientes estão em situação crítica nas UTIs.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!