Durante a madrugada do último domingo (31), o grupo Anonymous, formado por hackers, usou as suas redes sociais para manifestar a sua indignação após a morte de George Floyd.

Através de um vídeo divulgado no Twitter, um dos membros do grupo citado chegou a cobrar justiça e afirmou que, caso ela não seja feita, o Anonymous vai expor uma série de crimes que possuem relação com a polícia dos Estados Unidos.

É possível afirmar que durante o vídeo citado, o grupo chegou a afirmar que os responsáveis pela morte de Floyd devem ser formalmente acusados de assassinato e enfrentar as consequências dessas acusações.

Ainda durante a filmagem em questão, os hackers citaram Derek Chauvin, um dos policiais envolvidos no crime, como alguém que precisa pagar pelo ocorrido.

Também nessa ocasião, o Anonymous chegou a declarar que não confiava na polícia para que essa justiça fosse feita e, devido a isso, faria uma exposição de uma série de crimes cometidos pela instituição ao redor do mundo.

O Brasil foi lembrado pelo grupo de hackers durante a sua postagem. Nesse sentindo, o Anonymous afirmou que o presidente da Jair Bolsonaro deveria ser investigado por uma possível ligação com John Casablancas, associado ao presidente dos Estados Unidos Donald Trump. Fundador da agência de modelos Elite Model, Casablancas morreu em julho de 2013.

Anonymous acusa Donald Trump de tráfico de pessoas

Ainda durante a sua postagem, o Anonymous fez acusações diretas ao presidente Donald Trump. Na ocasião, o grupo afirmou que ele também tinha envolvimento com o tráfico de pessoas e era aliado de Jeffrey Epstein, que chegou a ser denunciado por controlar uma rede de tráfico.

O grupo chegou a dizer Trump conseguiu fazer com que Epstein fosse morto para que o seu envolvimento nos crimes permanecesse escondido. Na sequência, o Anonymous desafiou as principais autoridades dos Estados Unidos e também a Interpol a iniciarem uma investigação sobre Donald Trump para comprovar que ele está envolvido no esquema de tráfico de crianças de Jefrrey Epstein.

O grupo também chegou a afirmar que a rede de tráfico de Epstein ainda é muito ativa e está comprometendo os serviços de inteligência da Europa, assim como “os cinco olhos” através de chantagens.

Todas essas afirmações foram feitas através do perfil do Anonymous no Twitter. Outras celebridades chegaram a ser acusadas de fazer parte das redes de tráfico humano.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Corrupção
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!