Um crocodilo de 500 kg e 4 metros de comprimento, apelidado por moradores de Demônio, foi morto e decapitado pela população, após atacar diversas vezes na Indonésia. O réptil morto na última semana era temido pela população, que acreditava que ela assombrava a região.

O animal já tinha 50 anos de vida, e aldeões locais decidiram sair à sua caça no rio Kayubesi, usando lâminas afiadas. Após capturarem o crocodilo, os aldeões o trancaram em um cativeiro, e o animal não resistiu e acabou morrendo dois dias depois por exaustão.

Enterrado

O animal era tão grande e pesado que não havia condições de ser transportado de maneira comum pelos aldeões, e por isso o corpo foi transportadora com uma retroescavadeira até o local em que seria enterrado.

Um pedido inusitado foi realizado pelos moradores, eles exigiram que o animal fosse enterrado em duas partes separadas, em um local o corpo e em outro a cabeça, para que o réptil não continuasse a assombrar as aldeias mesmo após a sua morte.

O jornal britânico Daily Mail revelou que em conversa com a agência de conservação de recursos locais, a instituição afirmou que tentou negociar com os líderes da região na tentativa de levar o animal para um local mais seguro, porém suas crenças fizeram com que a solicitação não fosse atendida, e os líderes das aldeias insistiram que o crocodilo deveria ser enterrado na região com a cabeça separada.

Perícia do animal

A vontade dos aldeões foi atendida em respeito as suas crenças, porém antes que o animal fosse enterrado, as autoridades decidiram fazer uma "perícia", e durante a análise do corpo do crocodilo, contataram que ele já estava vivo há 50 anos, e inclusive "Demônio" já não tinha mais nenhum dente.

Após o fim da análise, o animal foi entregue à população local, que iniciou a realização de um ritual onde decapitaram o crocodilo enterrando a cabeça e o corpo em locais diferentes.

Cultura na Indonésia

A Indonésia é marcada por uma grande diversidade cultural devido à interação de diversos grupos étnicos nativos da região e de culturas estrangeiras.

O país tem cerca de 300 grupos étnicos, cada um com identidades culturais desenvolvidas ao longo de séculos e influenciado por culturas como a indiana, árabe, chinesa e europeia.

No ano de 2012, um ritual realizado no país ficou conhecido mundialmente através da mídia pelo grande sacrifício de animais.

O ritual realizado, na época, de sacrifício de animais, equaciona o número de animais mortos com o status social do morto.

Quanto mais dinheiro o falecido tem, mais animais são sacrificados, e o objetivo do ritual é levar a alma do morto para o céu.

O ritual, que foi noticiado pela Reuters na época, sacrificou 200 búfalos e outros 500 animais, entre porcos, galinhas e gado, em homenagem a uma mulher que morreu no mês de agosto daquele ano.

Siga a página Natureza
Seguir
Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!