Um homem foi preso nos Estados Unidos na tarde de sábado (8). O homem é suspeito de agredir fisicamente um senhor de 72 anos que pediu para sua namorada botar a máscara de proteção contra o novo coronavírus em um hotel. O idoso levou diversos socos do homem e, além de ter ficado com a mandíbula quebrada, sofreu danos na visão.

Caso

O caso aconteceu no dia 18 de julho, porém teve imagens divulgadas apenas nesta semana. De acordo com o relatado pela vítima aos policiais que atenderam a ocorrência, ele teria pedido para a mulher usar a máscara e pouco depois o agressor apareceu no saguão do hotel e começou a espancá-lo.

O idoso chegou a perder a consciência.

Durante as agressões, o senhor de 72 anos tentava se defender, até que seu cachorro começou a latir para o suspeito que acabou parando de bater e abandonando o local. A identidade do idoso assim como o estado de Saúde atual não foi divulgado pela Polícia.

Prisão

O agressor foi preso no último sábado em sua residência em Washington. O homem identificado como Cody Hansen, de 35 anos, foi encontrado graças a uma denúncia anônima que revelou a sua localização.

De acordo com as informações divulgadas pela Q13 Fox, Cody Hansen foi acusado pelo crime de agressão. A Fox ainda revelou que o acusado já responde por outros crimes, entre eles porte ilegal de armas e que estava sendo procurado pela Justiça por violar a liberdade condicional.

O agressor foi encaminhado para o condado de Spokane onde está preso. A Justiça local determinou uma fiança no valor de US$ 10 mil, que corresponde a mais ou menos R$ 50 mil.

Brasil

Durante a pandemia do novo coronavírus, vários casos como estes são apresentados pela mídia mundial, a recusa de uso das máscaras geram muitas vezes violência, mortes e processos judiciais.

No Brasil houve um caso semelhante no mês de junho, onde Sebastião Clemente, de 76 anos, dono de uma bar em Catalão, foi agredido por impor o uso da máscara de proteção a um cliente. O agressor empurrou o idoso que ao cair no chão teve o fêmur quebrado e precisou passar por cirurgia.

A esposa dele, na época, revelou que a família estava indignada com a atitude do cliente e pediam por justiça.

De acordo com a esposa Helena Clemente, Sebastião não conseguia mais nem andar antes da cirurgia.

França

Um caso de agressão também foi registrado na França durante a pandemia. Um motorista de ônibus de 56 anos morreu cinco dias após ser agredido por passageiros que se recusavam a usar a máscara. Ele chegou a ser hospitalizado, porém, não resistiu e teve morte cerebral decretada no dia 5 de julho.

Covid-19

Os Estados Unidos são o país com maior registro de casos confirmados e óbitos do mundo. Os dados levantados pela Universidade Johns Hopkins diz que no total já são 5.063.770 casos confirmados da doença e 163.156 mortes causadas pela contaminação do novo coronavírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!