Linden Cameron é um jovem de 13 anos, diagnosticado com transtorno do espectro do autismo (TEA). Durante uma crise, comum em pessoas no espectro a mãe ligou para a Polícia pedindo ajuda, no entanto, os policiais de Salt Lake City, do estado de Utah, acabaram atirando várias vezes contra Linden, que agora está hospitalizado em estado grave.

A mãe do jovem, Golda Barton, relatou que ele esta com graves ferimentos na bexiga, intestino, calcanhares e no ombro.

O caso

O número de emergência 911 dos Estados Unidos atende não só casos policiais. O número engloba também serviços relacionados à Saúde. Segundo relatos da mãe de Linden, ela ligou para a emergência solicitando ajuda médica para conter uma forte crise de ansiedade.

Golda, que aguardava a equipe médica, foi surpreendida por dois agentes policiais que atenderam ao chamado e, em um curto período, em média de cindo minutos, já estavam no local.

A mãe contou ainda que eles já chegaram com as armas em punho e apontadas para seu filho. Ao gritarem para o jovem mandando ele deitar-se no chão, Liden saiu correndo e, enquanto corria, os agentes dispararam diversos tiros contra ele.

Reação da mãe

Barton, mãe do jovem autista contou que avisou os policiais que seu filho não estava armado, e que quando ele fica muito bravo começa a gritar. Ela ainda argumentou que ele era apenas uma criança implorando para que os agentes não atirassem nele.

Em desabafo a mãe diz que os agentes deveriam ter agido com o mínimo de violência, afinal ele é apenas uma criança.

Ela também, questionou por que eles não imobilizaram Linden.

Coletiva de imprensa

Kate Horroks, sargento da polícia, relatou em uma coletiva de imprensa que um de seus agentes realizou uma curta perseguição a pé ao sujeito.

Ainda durante a coletiva, a versão policial diz que o jovem teria ameaçado conhecidos com uma arma, porém, o sargento confirma que não foi encontrado nenhum tipo de arma de fogo no local.

A organização Neurodiverse disse que a polícia foi chamada pela mãe do jovem para ajudá-la e não parar causar danos como acabaram fazendo.

Manifestações

Os EUA seguem uma onda de protestos contra ações policias que resultaram na morte de cidadãos devido a abordagens violentas. Os casos de George Floyd e Jacob Blake causaram a comoção de manifestantes do movimento negro.

Os protestos contra a postura dos policiais americanos deve ganhar força com o caso de Linden, pois mobilizou e causou bastante clamor entre os grupos e organizações que lutam pelos direitos das pessoas com deficiência.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!