Um bebê que nasceu prematuro, de 23 semanas, e teve a morte constatada erroneamente em um hospital do México surpreendeu a todos ao "voltar à vida". O recém-nascido permaneceu por cerca de seis horas dentro de uma geladeira no necrotério do hospital antes de o erro ser descoberto.

Segundo informações divulgadas pelo jornal britânico The Sun, funcionários da unidade hospitalar La Margarita, localizada no município de Puebla, só se deram conta de que o bebê estava respirando quando foram entregar o corpo do mesmo para os pais, que, inclusive, já estavam pensando no funeral.

Dono da funerária comenta caso

Miguel Angel Flores, dono da funerária que cuidaria do velório de bebê, afirmou que quando chegaram para buscar o corpo eles perceberam que o recém-nascido “estava chorando e se mexendo”. Neste momento, ele conta ter ido chamar o pai da criança, que também comprovou de que o filho estava vivo. Logo, os dois pediram urgentemente a presença do profissional de Saúde que havida assinado a certidão de óbito do bebê.

Vídeo circula nas redes sociais

O caso tomou repercussão e comoveu todo o mundo com um vídeo que mostra o momento em que o pai encontra o filho após descobrir que ele não estava morto. Na gravação, o pai incentiva o recém-nascido a continuar lutando por sua vida.

O bebê nasceu prematuro na madrugada da última quarta-feira (21), e, após o caso, a direção do hospital afirmou ter aberto uma investigação para que seja descoberto o que realmente aconteceu com o recém-nascido. O bebê segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), do hospital, no entanto, segundo os profissionais, ainda não é possível dizer ao certo como será o desenvolvimento do seu estado clínico.

Bebê dado como morto é achado chorando no necrotério

Em janeiro de 2020, um caso semelhante aconteceu em Foz do Iguaçu, no Paraná. Na época, Theo Shornacher Santanna, que estava com 48 dias de vida, foi dado como morto por uma unidade da rede de hospitais da Unimed. Segundo o atestado de óbito, o bebê teria morrido de broncoaspiração.

Cinco horas depois de ter sido declarado como morto, Theo foi encontrado chorando no necrotério do hospital.

Segundo relato da mãe de Theo, Gabriela Schoenacher Moraes, ela levou o filho para o hospital após ele sentir desconforto abdominal e refluxo após ingerir uma fórmula à base de leite em pó, que havia sido prescrita pelo pediatra e o ajudaria a ganhar peso. No hospital, Gabriel diz que Theo estava tomando soro em seu colo quando, de repente, começou a chorar, desmaiou e “parou de respirar”. Gabriela diz que depois disso a equipe médica tentou por cerca de 40 minutos fazer a reanimação em seu filho, mas por fim acabaram o dando como morto.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!