O bilionário e empresário americano Charles "Chuck" Feeney, de 89 anos, fundador da Duty Free, tinha um sonho e, recentemente, conseguiu realizá-lo.

O empresário, que nunca teve a intenção de acumular riqueza, e sim doar toda sua fortuna para fins beneficentes, cumpriu sua missão e doou cerca de US$ 8 bilhões (cerca de R$ 45 bilhões) em ações de caridade pelo mundo, fechando, assim, a sua fundação.

Estilo de vida de um bilionário

Muitos imaginam que o estilo de vida de um bilionário é repleto de ostentação e luxo. Carros importados, roupas e acessórios de marcas renomadas, além de viagens ao redor do mundo como marca registrada.

Entretanto, estes itens não fazem e nunca fizeram parte da vida do bilionário Charles. O empresário americano nunca usou a fortuna que adquiriu com gastos excessivos e prezando, assim, por um estilo de vida mais simples.

O bilionário, ficou famoso e reconhecido por usar um acessório, seu relógio, que custou apenas US$ 15, o equivalente a R$ 84.

'Morrer rico é morrer em desgraça', diz Feeney

Feeney sempre teve um pensamento e uma filosofia de vida que nem toda sua fortuna o fizeram pensar ou agir de forma diferente. Para ele, o dinheiro deve ser compartilhado com outras pessoas. O bilionário ressalta a importância de ajudar o próximo e que acumular dinheiro sem nenhum propósito não qualquer serventia.

Segundo Feeney, não vale a pena e não seria justo ter uma fortuna imensurável se um dia deixaremos tudo aqui na hora da morte. "Morrer rico é morrer em desgraça", disse o bilionário que, durante boa parte do seu tempo, doou seu dinheiro de forma anônima.

O empresário viajou o mundo durante muito tempo em segredo para conhecer e procurar projetos sérios, no qual acreditasse e que pudesse desenvolver um trabalho filantrópico ajudando o próximo.

E assim fez! Depois de quase 40 anos, o bilionário se diz muito feliz por ter conseguido cumprir sua missão. Por essa atitude, Feeney recebeu o apelido de "James Bond" da filantropia.

Motivo de celebração com direito à cerimônia

Completamente realizado, o empresário e sua esposa Helga, que residem na cidade de San Francisco, na Califórnia, assinaram juntos os documentos para o fechamento da empresa de filantropia Atlantic Philantropies.

Foi através desta empresa que o casal conseguiu realizar todas as suas doações financeiras.

Este dia ficou marcado na vida de Feeney e foi motivo de celebração com direto a uma cerimônia por videoconferência e que contou com participações ilustres, como Bill Gates, do megainvestidor Warren Buffett e do ex-governador da Califórnia Jerry Brown.

De acordo com a revista Forbes, Feeney doou muito mais dinheiro do que todo seu património líquido atual.

No ano de 2012, o empresário bilionário estimou o valor de US$ 2 milhões (cerca de R$ 11 milhões), que seria fruto de uma reserva para o futuro e a aposentadoria dele e de sua esposa.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!