Levantamento feito pelo jornal The New York Times, publicado na quarta-feira (11), mostra que não foram encontradas pelas autoridades eleitorais norte-americanas indícios de fraude na vitória de Joe Biden.

O presidente Donald Trump, que tentou se reeleger na presidência dos Estados Unidos, tenta alterar o resultado das eleições ocorridas no dia 3 de novembro.

Trump alega que as eleições foram fraudadas em estados em que Biden saiu vitorioso, mas não apresentou nenhuma prova disso.

Na reportagem do The New York Times são vistas várias entrevistas com representantes dos estados e todos afirmaram que não houve irregularidades no processo eleitoral.

O jornal procurou as autoridades eleitorais de todos os 50 estados entre segunda-feira (9) e terça-feira (10). Ao todo, 45 estados falaram diretamente com a publicação. Outros 4 estados já haviam declarado que não foram encontrados problemas nas eleições.

Alguns poucos estados relataram problemas comuns que ocorrem em qualquer eleição, como: falhas técnicas, duplicação de votos e pequenos erros matemáticos, mas estas falhas já estão sendo corrigidas.

Texas

Apenas os oficiais do estado do Texas não quiseram responder ao jornal. Entretanto, um porta-voz do condado de Harris, um dos mais relevantes do Texas, afirmou que aconteceram apenas pequenos problemas e que a eleição transcorreu tranquilamente.

Frank LaRose, o secretário de Estado de Ohio, concedeu entrevista ao NYT e disse que existem coisas nas eleições que não são verdadeiras.

LaRose, que é um republicano, afirmou que no período eleitoral, rumores e teorias conspiratórias encontram terreno fértil. Steve Simon, o democrata que é secretário de Estado de Minnesota, afirma que não houve fraude.

Donald Trump

Indo na contramão do que afirmam os institutos de imprensa que se dedicam há décadas a acompanhar a apuração eleitoral nos Estados Unidos, Trump e o Partido Republicano ainda batem na tecla de que houve fraude eleitoral e despejam nos tribunais americanos vários pedidos de anulação de votos.

Dan Patrick, o republicano que é vice-governador do estado do Texas, na última terça-feira (10) anunciou a criação de um fundo no valor de US$ 1 milhão para oferecer recompensas a quem mostrasse provas de fraude eleitoral.

Até o momento, nenhum destes pedidos vingou. Pelo contrário, Donald Trump vem acumulando seguidas derrotas na Justiça.

Nos últimos dias, autoridades da Pensilvânia relataram que um funcionário citado por Donald Trump como denunciante mentiu e mostrou falsas alegações de uma suposta fraude que teria ocorrido no estado.

Sem dar ouvidos às reclamações de Trump, diversos líderes mundiais, até mesmo aliados do atual presidente americano, como os israelense Benjamin Netanyahu e o britânico Boris Johnson, cumprimentaram Joe Biden pela vitória.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) segue em silêncio e ainda não parabenizou Biden.

Não perca a nossa página no Facebook!