Existe um inseto terrível, que com sua simples picada, leva a um quadro grave de internação e pode até matar o ser humano. Antes, os insetos faziam barulhos chatos em nossos ouvidos e, se fôssemos picados, não tínhamos graves consequências. Mas desde algumas décadas atrás, o mosquito chamado Aedes aegypt vem conseguindo se adaptar às mudanças climáticas. Age como transmissor do vírus da dengue, causando internações e até mortes na população brasileira.

Mosquito da dengue

A picada do mosquito da dengue chega a ser despercebida.

As pessoas devem ter cuidado quando começarem a surgir dores de cabeça e dores nas articulações. Estes são os principais sintomas da dengue. Por isso é muito importante a prevenção. Não podemos de forma alguma deixar os maléficos insetos se proliferarem ao nosso redor.

Todos os anos o Ministério da Saúde adverte a população sobre a prevenção da dengue. Sabemos que a batalha contra o mosquito só tem sucesso com a ajuda de todos. Os agentes de saúde são designados a encontrar os possíveis focos do mosquito transmissor.

A água parada continua a ser o principal indício da proliferação destes insetos. No Brasil houve muitos casos a respeito desta doença, e com a chegada do verão é preciso ter atenção para evitar que o mosquito faça mais vítimas.

Há quem diga que um desinfetante de citronela, quando passado ao chão da casa com um pano úmido, afasta os mosquitos, pode ser! E nos supermercados já estão à venda alguns inseticidas específicos. Mesmo assim, o necessário é fazer uma boa limpeza no quintal de casa e pedir para que o vizinho faça o mesmo.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Natureza

No surgimento de um dos sintomas da doença como dor de cabeça, febre, dor no corpo, e até vômitos, a recomendação é que a pessoa vá até ao pronto socorro mais próximo.

Curiosidades a respeito do mosquito da dengue

Segundo cientistas, o nome aedes significa desagradável e aegypti "origem do Egito", ou, "originário do Egito". Houve também uma confusão quanto ao nome do inseto, que era para se relacionar a sua característica, que seria o nome de Aedes fasciatus, mas com o passar dos anos a Comissão Internacional de nomenclatura zoológica permitiu que o inseto fosse chamado com o nome atual que é Aedes aegypty.

As demais informações sobre como se prevenir e combater os mosquitos estão no site do Ministério da Saúde, basta fazer a busca.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo