A posse dos novos deputados federais e senadores, que acontece neste domingo (01) em Brasília, terá uma movimentação bem acima do que seria normal para esta ocasião. A frente do Congresso Nacional será tomada por movimentos populares vindos de vários pontos do país, com a finalidade de protestar contra a corrupção. Tudo está sendo organizado pelo Movimento Brasil Livre, que informa que a mobilização fará com que estejam presentes representações de no mínimo cinco estados.

Estão confirmadas a presença de caravanas vindas de São Paulo, Salvador, Goiânia, Belo Horizonte e Rio de Janeiro. A concentração, que será em frente ao Congresso nacional, inicia às 8 horas da manhã. Os ativistas têm previsão de que sejam fixados cerca de 300 cartazes pela Esplanada dos Ministérios, com conteúdo voltado para temas como o fim da corrupção e o impeachment de Dilma Rousseff.

As denúncias de corrupção na Petrobras parecem ter sido o grande fator de motivação deste ato. O protesto reúne 10 movimentos populares, todos congregados via redes sociais.

Posse de deputados e senadores com eleição da mesa

Os novos parlamentares vão tomar posse nesta ocasião, mas a atenção de todos é para a disputa entre PT e PMDB pela direção da Câmara dos Deputados. O PMDB concorre com Eduardo Cunha, que vai disputar eleição com Arlindo Chinaglia, pelo PT. Chinaglia já foi presidente e busca voltar ao cargo. Enquanto isso, Júlio Delgado, do PSB, corre por fora e concorre.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições Política

Para os observadores políticos de Brasília, esta eleição é a mais concorrida desde 2005.

A disputa pela presidência do Senado é mais calma, pois apenas tem a participação do PMDB. Por ser o partido que possui a maior bancada, com 19 senadores, cabe ao PMDB o direito de indicar o presidente. Os senadores Renan Calheiros e Luiz Henrique são os postulantes ao cargo de presidente.

Após a posse dos deputados federais, acontecerá a esperada eleição do presidente da Câmara e de sua Mesa Diretora.

Outro ponto importante é que poderá acontecer segundo turno, caso nenhum dos dois candidatos obtenha a maioria absoluta dos votos. Este critério vale igualmente para os cargos da Mesa.

A posse, bem como a eleição, acontecerá em meio ao grande protesto programado para ser feito em frente ao Congresso Nacional. Será um domingo de bastante agitação na capital brasileira.
Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo