Diante do planejamento de grupos em favor do impeachment da atual presidente do Brasil, Dilma Rousseff, cujo evento de manifestação está agendado há alguns meses para o dia 15 de março, movimentos partidários resolveram, estrategicamente, promoverem manifestações em prol da permanência da Presidenta. 

Assim, iniciativas da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Partido Trabalhista (PT), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), União Nacional dos Estudantes (UNE) levaram nesta sexta-feira (13), diversas pessoas às ruas de algumas cidades brasileiras, em 24 estados e no Distrito Federal, sede do Governo.

No Distrito Federal, cerca de 600 manifestantes compostos por sindicalistas, militantes partidários e estudantes,  ocuparam a Rodoviária do Plano Piloto com o objetivo de defenderem a permanência da presidente Dilma e dos interesses da Petrobras.

 Segundo a CUT duas mil pessoas estiverem presentes na passeata que iniciou no Conic, instalações da CUT e seguiu para a rodoviária por volta das 17h30, acompanhadas por 900 policiais militares.  

Diariamente diversas pessoas transitam pela rodoviária e alguns trabalhadores dependem desta opção para se deslocarem do trabalho para suas residências no final da jornada. O horário em que ocorreu a manifestação foi exatamente o horário de pico. Entretanto, apesar da super lotação, não houve ocorrência de badernas.

Os manifestantes, além de discursarem sobre a importância da preservação do mandato da atual presidente do País e sobre a tentativa de golpe externo contra o valor da Petrobras, exaltaram o nome do ex-presidente 'Lula'. O rito de encerramento do movimento ocorreu por volta das 19h30, com o coro do Hino Nacional. 

A perspectiva dos organizadores do evento de domingo (15) é que cerca de 100 mil pessoas se unam no País em defesa do Impeachment da Presidente.

Os melhores vídeos do dia

A estimativa para o Distrito Federal é que aproximadamente 30 mil pessoas circulem pela área de protesto. A estratégia de segurança contempla a ativação do Centro Integrado de Comando e Controle do DF, formado por integrantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Exército, Casa Civil, Secretaria de Saúde e áreas de segurança de outros órgãos do governo.