Desde a última sexta-feira (10), os ministros estão proibidos de utilizarem os aviões da FAB (Força Área Brasileira) para deslocamentos de volta a suas residências permanentes. O decreto, porém, não restringe a utilização para voltar, à serviço, para Brasília. A suspensão desse tipo de viagem foi tomada pela presidente Dilma Rousseff, como objetivo de reduzir custos do Governo federal. A medida também atinge os comandantes das Forças Armadas e o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas.

O decreto publicado no Diário Oficial da União, alterando a norma presidencial que trata do transporte aéreo de autoridades em aviões, não modificou os outros usos dos aviões. Os ministros ainda poderão solicitar a viagem em três casos: emergência médica, motivo de segurança e a serviço do Estado. O vice-presidente da República e os presidentes da Câmara e do Senado, também têm direito de utilizarem os aviões.

Uso indevido

Em 2013, o então presidente do Senado, Eduardo Cunha (PMDB-AL), fez uma viagem em aviões da FAB, o motivo: fazer um implante capilar. Após a polêmica, o político ressarciu a FAB. No mesmo ano, o político pegou "carona" em outro avião para assistir à final da Copa das Confederações, no Rio de Janeiro, acompanhado de familiares. O na época ministro da Previdência, Garibaldi Alves, e o presidente do STF, Joaquim Barbosa, também utilizaram o avião para ir ao jogo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo

O uso impróprio dos aviões é história antiga. Em 1999, o ministro da Casa Civil do governo FHC, Clóvis Carvalho, utilizou o avião para ir ao carnaval em Fernando de Noronha. Na época não havia restrições ao uso do avião, isso só mudou em 2002 com a publicação de um decreto que restringia o uso das viagens.

Transparência

Após as várias polêmicas envolvendo os aviões da Força Aérea Brasileira e com base na lei de Transparência, a população pode consultar os voos realizados e as autoridades que foram transportadas.

Para isso basta acessar o site da FAB e procurar por "registro de voos". Na página é possível escolher o dia e verificar quem foram os passageiros e o motivo da viagem.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo