Uma situação completamente inédita no cenário político brasileiro: um senador ser preso em pleno exercício de suas funções públicas. Assim na manhã dessa quarta-feira (25), perante a decisão do Superior Tribunal Federal (STF) ter mantido a ordem de prisão e após o pronunciamento da ministra Carmem Lúcia enfatizando em meio a uma ilusão nítida ao mote de campanha do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva em 2006, afirmou que o "cinismo venceu a esperança" e o "escárnio venceu o cinismo" e ainda de que "o crime não vencerá a justiça", ocorreu logo a detenção do parlamentar Delcídio do Amaral (PT-MS) que no entanto exerce também a condição de Líder do Governo no Senado Federal.

Mesmo determinada a ordem de prisão do senador, ainda de acordo com a Constituição Brasileira de 1988, essa decisão deve ser avaliada e votada no Senado Federal sendo que o parecer considera-se favorável conforme se assim afirmar a maioria dos parlamentares.

Além do senador, foram presos o seu chefe de gabinete Diogo Ferreira, um dos seus advogadose também o banqueiro André Esteves que também é fundador e presidente do banco BTG Pactual.

O senador Delcídio do Amaral (PT-MS) foi preso após o Ministério Público Federal ter apresentado provas concretas de que o mesmo tentava conturbar as investigações da Operação Lava Jato, enquanto o banqueiro foi preso por ter oferecido pagar a quantia de R$ 4 milhões para Nestor Cerveró sair do país.

A prisão do senador ocorreu no Hotel Golden Tulip, em Brasília, no qual também houve a prisão do pecuarista e empresário José Carlos Bumlai, o amigo de Lula, e este endereço foi facilmente encontrado pois é o localonde reside o político petista de Mato Grosso do Sul.

O ministro Teori Zavascki leu o pedido de prisão durante a sessão na Procuradoria Geral da União, no qual constava que o parlamentarchegou a oferecer R$ 50 mil mensais para Cerveró em troca deo ex-diretor não citar o seu nome na delação premiada.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Lava Jato Governo

Em seu currículopolítico, o petista Delcídio do Amaral acumula funções importantes como Ministro de Minas e Energia durante o governo de Itamar Franco eapós ter sido eleito durante o pleito de 2002 com o apoiodo então governador Zeca do PT e reeleito em 2010 com expressiva votação, exerce o cargo de Senador da República.

Porém, o senador alcançouprojeção nacional em 2005 ao presidir a CPI dos Correios em 2005 que apurou o "Escândalo do Mensalão" efoi escolhido pela presidente Dilma Rousseff em abril de 2015, como Líder do Governo no Senado e no Congresso Nacional.

Destaca-se ainda que o mesmo participou do pleito de 2006 ao concorrer o governo de Mato Grosso do Sul sendo derrotado por Andréa Puccinelli ainda no primeiro turno evoltou a ser derrotado na disputa por este mesmo cargo público em 2014 ao enfrentar Reinaldo Azambuja.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo