O vice-presidente Michel Temer enviou à presidente Dilma uma carta de “caráter pessoal” informando os pontos de desconfiança do governo com o PMDB. A abertura do processo de impeachment colocou presidente e vice em situações opostas. De um lado a presidente procura juristas e recruta aliados dentro do PMDB da Câmara para que possa garantir o seu mandato. De outro, o vice estaria por trás da abertura do pedido de Impeachment e já negocia com empresários e a oposição um plano para o novo governo.

Recentemente, o mesmo publicou em congresso do PMDB uma prévia do seu futuro plano de governo, denominado “uma ponte para o futuro”, o qual retrata a insatisfação com as políticas públicas atuais e uma mudança naquilo que o governo vem realizando.

Carta de Michel Temer

A carta de Michel Temer não deveria ter sido vazada pela imprensa, segundo conversa, por telefone, do mesmo com o jornalista Gerson Camarotti. Ao Blog, o vice teria dito: “Estou estarrecido com o vazamento. Fiz um registro por escrito, para uma conversa que seria feita na sequência. Isso não é possível”.

O vice ainda afirma que a carta não significa o rompimento com o governo, mas relaciona os momentos que a presidente teria desconfiado ou mesmo agido contra as indicações que o PMDB tinha no governo, causando até mesmo constrangimento ao vice-presidente.

Discurso de Dilma Rousseff

Por outro lado, Dilma Rousseff em discurso no Palácio no Planalto disse que não tem como desconfiar “nem um milímetro” de Michel Temer. Entretanto, Dilma sabe que Michel Temer irá sucedê-la caso seja afastada pelo processo de impeachment.

Os melhores vídeos do dia

Sendo assim, a presidente atua distribuindo cargos e reorganizando o governo para beneficiar parte do PMDB que não caminha com o vice. 

Esse jogo político está somente começando com o avanço do processo de impeachment e o governo apesar de oferecer cargos de imediato pode não contar com um PMDB dividido caso o processo se estenda ainda por muito tempo. Michel Temer já demonstrou capacidade de unir o partido em outros momentos e com a imagem negativa relacionada ao processo e operações da Lava Jato em vigor o cenário pode continuar mudando em favor do vice-presidente.