Foi curta a viagem de Datena pelo mundo político. O apresentador afirmou nesta segunda-feira (18) que não vai mais disputar o cargo de prefeito pela cidade de São Paulo. Diante das acusações de corrupção contra o seu atual partido (PP), o apresentador disse que vai encaminhar o processo de desfiliação. “Não posso permanecer em um partido que tomou mais de 300 milhões da Petrobrás”, afirmou hoje de manhã em seu programa na rádio Bradesco Esportes.

A acusação contra o partido citada pelo apresentador foi feita em uma reportagem do Estadão nesse domingo. Datena também disse que haviam muitos rumores de uma disputa interna no PP para a definição do nome que disputaria as Eleições em 2016. Paulo Maluf está entre os nomes cotados para a disputa, principalmente por seu apoio a Haddad em 2012. "Jamais disputaria uma prévia eleitoral com Maluf. Preferia uma disputa com o Marcola”, disse o apresentador com firmeza.

Datena também disse que já avisou, hoje pela manhã, seu grande amigo Antonio Olim, da decisão de se desfiliar do partido. Olim foi quem incentivou Datena a se filiar ao PP no ano passado, com grande intenção de fazer o apresentador candidato à prefeitura de São Paulo.

“Saio do partido e não entro mais em partido nenhum” afirmou. O apresentador disse que sempre se sentiu desconfortável com as acusações de envolvimento do seu partido com os esquemas de propina e financiamento ilegal de campanhas, descobertos pela operação Lava-Jato.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Eleições

Datena disse que só tomou a decisão de deixar o partido agora, pois as coisas estão mais claras do que nunca.

No final do ano passado o instituto Datafolha realizou uma pesquisa para avaliar as intenções de voto da disputa pela prefeitura de São Paulo. No caso de Andrea Matarazzo ser o candidato Tucano, Datena obteria 13% das intenções de voto. Já no caso de João Dória ser o candidato do PSDB, o apresentador alcançaria 12% dos votos.

A pesquisa mostrou que, em qualquer um dos casos, se as eleições fossem hoje, Celso Russomanno (PRB) venceria com 34% das intenções de voto.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo