Conforme foi noticiado na Folha de São Paulo, o Ministério Público Federal firmou com a empreiteira Andrade Gutierrez um acordo de delação premiada, no qual executivos da empresa denunciariam diversas irregularidades em contratos da empreiteira que beneficiavam, principalmente, a campanha da atual presidente Dilma Roussef. O acordo é que a empreiteira pague uma multa de 1 bilhão de reais e que 11 dos seus executivos denunciem acordos ilícitos e aqueles que se beneficiaram com os crimes.

Os executivos da Andrade Gutierrez, que já construiu diversas grandes obras no país, por meio do acordo afirmaram que a empresa pagou dívidas de fornecedores da campanha de Dilma Roussef e ainda garantiram que foram pagas através de um contrato fictício de prestação de serviços. Ainda de acordo com eles, o pagamento teria sido pedido por um dos próprios coordenadores de campanha da presidente do PT, a empresa teria assinado um contrato fictício com a Pepper, empresa de comunicação que fez o marketing da campanha eleitoral da presidente em 2010.

Foi relatado, ainda, que o valor do contratado estaria acima de 5 milhões de reais e que ainda a empreiteira teria feito mais três doações ao comitê de campanha da presidente, somente estes valores já girariam em torno de 5,1 milhões de reais, sendo que o partido declarou que gastou com a campanha presidencial de 2010 um valor de R$ 6,4 mi com a agência publicitária Pepper. A Folha de São Paulo ainda acrescentou que, para os ministros do TSE, isso configuraria caixa dois do partido, o que acarretaria diversos processos em relação às manobras descritas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo Corrupção

Ademais, outras irregularidades foram citadas pelo executivos da Andrade Gutierrez, ainda noticiou o referido jornal, estão para vir relatos de denúncias sobre irregularidades em várias obras realizadas pela empresa, incluindo obras gigantescas como as que foram realizadas para a Copa de 2014, entre outras envolvendo hidro-elétricas. Além das propinas seguirem para o Partido do Trabalhadores e para o Partido do Desenvolvimento Democrático do Brasil (PMDB). 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo