A Operação Lava Jato, da Polícia Federal, sob comando do juiz Sérgio Moro, caminha a passos largos para solucionar o mega esquema de Corrupção que envolve a Petrobras. Com revelações altamente explosivas, o acordo de delação premiada será homologado pelo Supremo Tribunal Federal entre os membros da força-tarefa da Justiça Federal do Paraná e o senador petista Delcídio do Amaral. O conteúdo da colaboração traz informações e documentos de extrema gravidade envolvendo a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

Lula e Dilma implicados

O conteúdo impactante da delação firmada com a força-tarefa da Lava Jato atinge em cheio Lula e Dilma. De acordo com Delcídio do Amaral, a presidente atuou decisivamente para manter na Petrobras executivos acusados de operar o esquema de corrupção na estatal, além de utilizar do seu poder para evitar a punição de corruptos e corruptores, com a nomeação de um ministro que fosse favorável à soltura dos réus.

O claro propósito de Dilma era atrapalhar a Operação Lava Jato, pois havia tentadopor três vezes junto ao ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, interferir nas investigações da Polícia Federal.

Delcídio citou também o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, afirmando que ele foi responsável por agir direta e indiretamente no sentido de tentar barrar as investigações. Lula teriaainda conhecimento profundo do propinoduto instalado na Petrobras.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Corrupção

Delcídio deixou claro de que realmente participou de diversas reuniões e que Lula seria mandante de pagamentos de dinheiro com o firme propósito de comprar o "silêncio" de testemunhas. Já sobre a reunião em que Delcídio tinha como plano a fuga de Néstor Cerceró, cujo encontro foi gravado pelo filho de Cerveró, e que por fim ocasionou a prisão do senador petista, o mesmo informou que o grande mentor intelectual daquele encontro foi o ex-presidente Lula.

Fator Lewandowski

Um dos momentos intrigantes do depoimento de Delcídio à Lava Jato refere-se à reunião entre a presidente Dilma e o presidente do STF, Ricardo Lewandowski, ocorrido em Portugal. A reunião, com a presença do ex-ministro da Justiça, Cardozo, tinha como alvo a tentativa de soltura de réus da Lava Jato.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo