Os movimentos a favor do impeachment, “Vem Pra Rua” e “Diferença Brasil”, criaram um “placar” gigante próximo a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, onde mostram como supostamente votam cada um dos membros da Comissão Especial do Impeachment. Segundo os organizadores da intervenção informaram ao G1, o objetivo é “motivar a população a estar acompanhando o posicionamento dos seus parlamentares”.

A ação é dividida em duas partes: a primeira conta com uma peça em que estão três opções; A favor (em verde e amarelo), Indecisos (com a imagem de um muro) e Contra (na cor vermelha).

Publicidade
Publicidade

Em cima desses três objetos existe uma lona escrita: "Placar da Comissão do Impeachment". Na segunda peça, estão divididos pelo gramado placas com os rostos de cada um dos deputados que formam a Comissão do Impeachment posicionados onde supostamente irão votar - e com as mesmas referências de cor: verde e amareço para alguns e vermelho para outro.

Segundo o “placar do impeachment” desses movimentos, no momento, seriam 41 votos a favor do impeachment da presidente Dilma, 21 contrários a saída dela e outros 4 parlamentares estariam indecisos quanto seu posicionamento. Os representantes informaram que chegaram a esse placar pelas declarações dadas pelos deputados a imprensa.

Publicidade

Andamento do processo

Desde a instalação da Comissão Especial do Impeachment, dia 17 de março, começou a contar um prazo regimental de dez sessões para que a presidente Dilma possa apresentar sua defesa. Na sequência, a Comissão terá mais cinco sessões para colocar em votação o parecer contra ou a favor da continuidade do processo de impeachment.

Sendo aprovado na Comissão, o parecer será incluído na ordem do dia 48h depois. Ele deverá ser votado em plenário e precisará de no mínimo 342 votos para passar.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Política

Aprovado, será enviado para o Senado, onde será votado uma sessão presidida pelo presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Com 41 votos, a presidente será afastada por até 180 dias ou até que a decisão final seja tomada. O impeachment só é aprovado em definitivo se conseguir 54 votos no Senado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo