O presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Federal no Paraná, Algacir Mikalovski, declarou em entrevista ao jornal Correio Braziliense, na manhã desta terça feira, dia 8, que o juiz Sérgio Moro está sendo vítima de constantes ameaças de morte. Tais ameaças se intensificaram depois que a nova fase da operação, conduzida pelo magistrado, voltou-se contra o ex-presidente Lula. As constantes investidas contra a vida de Moro, tornaram-se tão intensas, que a própria PF teve que montar um esquema de segurança com vários policiais que zelam pela integridade física do juiz.

A decretação da nova fase da Lava Jato e as ameaças contra Moro

O início conturbado da vigésima quarta fase da Lava Jato, que agora volta-se contra Lula, também representa uma nova questão que a Justiça e a PF deverão enfrentar. O fato é que, depois da última sexta feira, dia 04, quando Lula foi conduzido por medida coercitiva, a própria Polícia Federal teve que reforçar o aparato de segurança em torno de Sérgio Moro.

Ameaças e insultos estão sendo feitas a todos os policiais envolvidos na Lava Jato

As ameaças estenderam-se a outros policias que participaram da operação e também estão sendo vítimas destes episódios. Apesar do próprio superintendente da PF não ter se manifestado sobre o assunto, o presidente do Sindicato adiantou-se em tomar medidas que visam proteger e até inibir tais ameaças. Ações por danos morais já foram impetradas na Justiça contra autores de ameaças a delegados federais, por meio das redes sociais.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Lava Jato

Além da Superintendência, a própria Justiça Federal ainda não veio a público para opinar sobre o problema.

Com relação ao magistrado, Mikalovski afirmou que, as medidas de segurança adotadas, foram postas em prática sem o pedido de Moro. A proteção da integridade física do juiz é uma obrigação da própria PF, pois as ameaças já foram previamente detectadas. Elas são graves e partiram inclusive das redes sociais, com maior ênfase no Twitter e no Facebook.

O aparato de segurança dos policiais federais é composto por um grupo de homens que se revezam, em regime de plantão, na segurança do condutor da Lava Jato.

Sem citar nomes ou associar a autoria dos crimes de ameaça a partidários petistas ou pessoas ligadas ao ex-presidente, o delegado deixou bastante claro que, o trabalho desenvolvido pela PF, se baseia somente em cima de fatos, mesmo que estes venham a apontar para certos indivíduos.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo