Ao que tudo indica os dias do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em liberdade podem estar contatos. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o Ministério Público de São Paulo, pediu a prisão preventiva de Lula.

Saibam mais sobre o pedido de prisão preventiva se Lula

Os promotores do Ministério Público de São Paulo, Cassio Conserino, José Carlos Blat e Fernando Henrique Araújo, entraram com o pedido de prisão preventiva, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, junto com a denúncia que foi apresentada ao MP-SP, na quarta-feira (9).

Esta ação está sendo movida contra o ex-presidente no caso tríplex, localizado no Guarujá SP, Lula está sendo acusado de lavagem de dinheiro, organização criminosa, estelionato e falsidade ideológica.

Os promotores alegaram que a prisão preventiva de Lula é necessária para "garantir a ordem pública, a instrução do processo e a aplicação da lei penal". Eles ainda acreditam que Lula pode destruir provas e agir de maneira escusa afim de evitar as determinações da justiça.

Com as acusações feitas pelos promotores à Lula, caso seja julgado culpado, a pena pode chega a três anos de prisão. Também foram feitos pedidos de prisão preventiva para o ex-presidente da OAS, Léo Pinheiro, o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto e mais dois executivos da OAS, Fábio Hori Yonamine que ocupava o cargo de diretor financeiro da empresa, Roberto Moreira Ferreira, diretor da empreiteira que comprou a cozinha de luxo para o tríplex. Ainda foi pedido a prisão preventiva de Ana Maria Érnica, ex-presidente da Bancoop e de Vagner de Castro, ex-presidente da entidade.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Lula

Entrevista coletiva do Ministério Público SP

Na tarde desta quinta-feira (10), os promotores do MP-SP, concederam uma entrevista coletiva, onde negaram que as investigações, denúncias e o pedido de prisão preventiva de Lula, não tem nenhum motivo político. José Carlos Blat, um dos promotores que participa das investigações, ainda afirmou que o "Calendário da Judicial, pouco se importa se este, ou aquele procedimento, tem alguma repercussão política.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo