Ao que tudo indica o PMDB vai abandonar o governo Dilma. Conforme noticiou o portal de notícias G1, a decisão de retirar o apoio a presidente Dilma Rousseff, deve ser formalizada na convenção nacional do PMDB, que acontece no sábado (12).

Saibam mais sobre a debandada do PMDB

Há muito tempo o clima entre o PMDB e o PT já não era mais tão cordial. Nem mesmo as inúmeras tentativas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de manter a todo custo o apoio peemedebista ao governo Dilma, surtiram efeito.

E será na convenção nacional do PMDB, no sábado (12) que a debandada terá seu início.

O G1 ouviu alguns parlamentares peemedebistas que afirmaram que "não haverá um rompimento oficial com a presidente Dilma Rousseff", contudo existirá uma moção a ser votada e que deverá ser aprovada; solicitando maior independência do partido em relação ao governo federal, onde será redigido um documento onde o PMDB libera seus parlamentares para votar a favor doImpeachment da presidente.

Convenção do PMDB vai ser a mais oposicionista ao PT dos últimos 11 anos

Vários parlamentares e filiados do PMDB, afirmam que será a convenção selará o fim do apoio dos últimos 11 anos ao PT.

Várias monções estão sendo preparadas e serão apresentadas na convenção do partido. Existem aqueles que defendem a debandada imediata e total do governo, já outras vertentes sugerem mais independência e um maior distanciamento.

Entretanto acredita-se que será encontrado um meio termo, onde a tendência realmente será a liberdade de votação no processo doimpeachment e maior autonomia para as votações no Congresso Nacional. O deputado Darsício Perondi (PMDB-RS), defende o rompimento total com o PT, segundo ele " o PMDB se continuar com o PT, vai morrer afogado com ele".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Política

PMDB sob nova direção

Na convenção do partido também haverá a eleição da nova direção do PMDB. Ao que parece, Michel Temer atual presidente do partido e vice-presidente da República seja reeleito.

Lula sabendo do possível afastamento do PMDB do governo Dilma, esteve em Brasília em busca de apoio na última quarta-feira (9), onde tomou o café da manhã com alguns senadoresdo PMDB, entre eles o presidente do Senado Renan Calheiros (PMDB-AL).

Entretanto na noite de quarta-feira (9), os peemedebistas Renan Calheiros e Eunício de Oliveira, compareceram a um jantar onde estava presente a cúpula do PSDB. Logo após o encontro o PMDB e os Tucanos, anunciaram que os dois partidos vão caminhar juntos, em busca de uma melhor solução para crise Política do Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo