Na manhã desta sexta-feira (4), o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva compareceu à sede da Policia Federal (PF) no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Levado por agentes que cumpriam onze mandatos de condução coercitiva (quando a pessoa é obrigada a comparecer frente à autoridade policial) e 33 de busca e apreensão, Lula chegou às 8h40 da manhã e, segundo as autoridades, respondeu todas as perguntas. O depoimento faz parte da nova fase da Operação Lava Jato, chamada de Aletheia, cujo significado é "a busca da verdade".

Agentes da PF estiveram também na casa de Lula em São Bernardo do Campo, na casa e na empresa de seus filhos e em outras localidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Mandatos de busca e apreensão foram executados no sitio em Atibaia e no tríplex de Guarujá, ambos sob suspeita de pertencer ao ex-presidente.

Foram recolhidos dez contêineres com objetos, que serão levados para análise em Curitiba. Há suspeita de que parte dos objetos pertençam à União. Também o Instituto Lula é alvo desta ação.

Assim que foi divulgada a notícia, manifestantes se reuniram em frente à casa de Lula e também no Aeroporto de Congonhas. Grupos contra e a favor do ex-presidente trocaram insultos e agressões.

O Ministério Público Federal (MPF) justificou a ação, alegando a necessidade de aprofundar as investigações de crimes cometidos contra a Petrobras. De acordo com o MPF, esta é uma tentativa de chegar ao comando das operações de corrupção. Para o procurador Carlos Fernando, acima de José Dirceu, até então apontado como chefe do esquema, estaria Lula.

Vantagens indevidas

Entre 2011 e 2014, o Instituto Lula e a empresa de palestras LILS teriam recebido cerca de 30 milhões de reais, pagos pelas mesmas empresas envolvidas no esquema investigado pela Lava Jato.

Os melhores vídeos do dia

Os investigadores querem saber se houve vantagens indevidas.

O discurso de Lula

Depois de deixar a sede da PF, o ex-presidente concedeu uma entrevista coletiva, na qual discursou sem responder às perguntas. Entre ironia e fúria, Lula afirmou que foi o melhor presidente que o Brasil já teve e, por isso, foi o que ganhou mais presentes. Citou realizações que considera milagres, como a aprovação das cotas para negros nas universidades, a criação do Prouni (Programa Universidade para Todos) e outros feitos. Segundo ele, por isso se tornou o "conferencista mais caro do mundo, junto com Bill Clinton". Afirmou que cobra 200 mil dólares por palestra: "o Clinton vem aqui e os 'vira-lata' batem palmas".

Lula disse ainda que frequenta o sítio dos amigos, "porque os inimigos não oferecem. Todo mundo pode, menos esta m... deste metalúrgico".

Querendo passar a imagem de homem simples, declarou que não diferencia um vinho gaúcho de um Romanée Conti, referindo-se às caixas do vinho mais caro do mundo, encontradas na adega do sítio.

No fim do pronunciamento, Lula afirmou não saber se será candidato em 2018.