Michel Temer, que é o vice-presidente e poderá assumir o papel de Dilma Rousseff caso o Impeachment da presidente seja aprovado, enviou um áudio onde discursava durante 15 minutos para os aliados do seu partido, PMDB. No entanto, algo que está chamando atenção é o conteúdo do discurso, que fala como se o impeachment de Dilma tivesse sido já aprovado pela Câmara dos Deputados.

Publicidade
Publicidade

Nesta tarde de segunda-feira (11), o áudio foi divulgado na internet e está causando debates nas redes sociais, já que a votação para o impeachment de Dilma está previsto para acontecer no domingo (17), e as palavras do vice-presidente falam sobre a sua apresentação formal para assumir o cargo de presidente no lugar de Dilma Rousseff.

No áudio publicado pelo site da Folha de S.Paulo, Temer começa o discurso dizendo que este é o primeiro pronunciamento à nação e que decidiu falar ao povo brasileiro depois da votação significativa decidida pela Câmera do Deputados que teria instaurado o processo de impedimento contra a senhora presidente.

Áudio de Temer discursando cai na net
Áudio de Temer discursando cai na net

Ele ainda diz que decidiu se afastar por um período para não aparentar estar querendo ocupar o lugar da presidente e atrapalhar o processo de impeachment de Dilma. Temer revela, no entanto, que muitas pessoas o procuraram para que ele falasse algo para adiantar o que aconteceria com o país. Neste momento ele diz que faria com muita modéstia, cautela, moderação e também como vice-presidente e substituto de Dilma. "Em face da minha condição de vice-presidente e também como substituto constitucional da senhora presidente da República".

Publicidade

Confira o áudio de Michel Temer com o discurso 'Pós Impeachment de Dilma Rouseff'

Veracidade do áudio de Temer

De acordo com a publicação do site citado, a assessoria do vice-presidente Michel Temer confirmou que o o áudio é verdadeiro e que o vice enviou erroneamente o áudio aos parlamentares aliados. O discurso 'pós Impeachment de Dilma' trata se na verdade, segundo a assessoria, de um exercício que Temer estava fazendo em seu celular que, por acidente, foi enviado aos colegas.

Leia tudo