Em entrevista coletiva concedida em Brasília nesta quinta-feira, 14, o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, voltou a criticar o processo de Impeachment e disse ter muito medo do futuro do Brasil caso o vice-presidente, Michel Temer, assuma o cargo no lugar de Dilma Rousseff. Em suas palavras, o peemedebista mergulharia o país no “caos”.

Além disso, Falcão relembrou o recente vazamento de um áudio feito por Michel Temer, em que o vice se posiciona já como o novo presidente.

Na análise do dirigente petista, a fala de Temer indica que o possível novo governo trará sacríficos à população e ele lembra que em nenhum momento no áudio foi citado o “combate à corrupção”.

“Penso que quem não respeita a democracia e o voto, vai acabar mergulhando o país em um caos. É errado imaginar que derrubando um governo teremos paz, estabilidade, desenvolvimento e segurança”, refletiu Falcão.

Apesar de criticar um possível governo Temer, o que de certa forma é uma admissão da possibilidade de impeachment de Dilma, Rui Falcão se mostrou confiante quanto à votação de domingo. A partir das 14h do dia 17, tem início a sessão no plenário da Câmara dos Deputados que votará pela aprovação ou não do processo de impedimento da presidente.

“Nós não estamos trabalhando com a possibilidade de impeachment.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Michel Temer

A vitória vai ser nossa. A população fará o convencimento dos deputados e não daremos espaço para o golpe”, acrescentou.

Para que o impeachment avance ao Senado Federal, serão necessários 342 votos dos 513 deputados representantes na Câmara. Mesmo com o otimismo de Falcão, a cúpula do governo trabalha de forma incessante para conseguir mais votos e barrar o processo.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo