O vice-líder do governo na Câmara dos Deputados, Silvio Costa (PT do B de Pernambuco), “jogou a toalha” e afirmou que a presidente Dilma Rousseff (PT) será derrotada na votação da comissão especial do impeachment, a ser realizada nesta segunda-feira, 11.

No entanto, Costa afirmou também que não acredita que a oposição conseguirá reunir os 342 votos necessários no plenário para autorizar a abertura do processo de Impeachment da presidente.

O deputado Silvio Costa foi um dos que se pronunciou nesta sexta, 8, no primeiro dia de discussão na comissão especial do impeachment, sobre o relatório apresentado na última quarta, 6, pelo relator Jovair Arantes, que se posicionou favorável ao afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República.

Costa realizou um discurso bastante inflamado e crítico, que gerou muita polêmica. Ele acusou o deputado Jovair Arantes de ser apenas uma “marionete” de Eduardo Cunha e disse também que a trama para o “golpe” é liderada por Michel Temer e Cunha, ambos do PMDB, o que gera a chapa: “Temo-Cunha”.