Os avanços tecnológicos mudaram todo o processo de criação da informação, isso não é novidade para ninguém. Com a internet milhares de conteúdos, canais e ferramentas foram criadas, como o BlastingNews, site em que escrevo e que você lê agora.

Muitas profissões foram reformuladas, extintas e criadas pela era digital. O espaço web alargou o espaço dedicado ao leitor, onde quem recebe informação, hoje também a produz. Com isso, os tradicionais veículos de comunicação perderam espaço, e novas imagens simbólicas surgiram.

Dilma Bolada arranca elogios no The Guardian

Dilma Bolada, a página do Facebook que faz analogia à imagem da presidente Dilma Rousseff, é um dos microblogs que quebrou essa hegemonia midiática que perpetuava no Brasil. Através montagens, de uma linguagem jocosa e indireta, Dilma Bolada atinge milhões de brasileiros todos os dias e foi destaque em uma matéria dedicada no The Guardian falando sobre sua popularidade.

O jornal também falou da conta do Twitter, que é administrada pelo criador do personagem Dilma Bolada, o publicitário Jeferson Monteiro. A matéria foi escrita pelo jornalista Jonathan Watts que está em Curitiba no Paraná.

Veja é 'alfinetada' pelo jornal britânico

O jornalista aproveitou para criticar o artigo da revista Veja que falava sobre a mulher do vice-presidente, Michel Temer. O jornalista fala sobre a imagem conservadora da mulher que fora imposta pela revista Veja, ao dizer ''bela, recatada e do lar''.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Governo

No The Guardian utilizada é a de Dilma a mostrar o 'dedo do meio' com os dizeres de Temer, o jornalista utiliza o termo 'ridicularizada' para a reportagem da Veja. Realmente, o Twitter e o Facebook foi tomado por fotos nada convencionais onde demonstrava a figura de cada pessoa, ao seu ver, como ''bela,recata e do lar''.

Globo também foi alvo de críticas no mês passado

Recentemente o The Guardian atacou diretamente a mídia tradicional brasileira, composta por cinco famílias que controlam mais de 90% de todos os veículos de comunicação no país.

O jornal arrasou com a Globo, falando sobre a parcialidade do canal na cobertura das manifestações no Brasil. Logo a Globo mandou carta ao jornal e teve o conteúdo dela publicado no Facebook nos comentários dos artigos publicados pelo The Guardian, como um leitor qualquer.

Depois disso a Globo tentou mostrar imparcialidade em sua grade, mostrando matérias que eram contrárias ao Impeachment em um domingo, onde até o José de Abreu foi ao Domingão do Faustão para defender o PT, o que não 'colou' muito com a emissora.

Em apenas um mês, um dos jornais mais reconhecidos em todo o mundo ovacionou os meios tradicionais de comunicação do país e glorificou os meios alternativos, como as redes sociais.

Ao elogiar o perfil fakede Dilma Bolada e criticar a Globo pouco tempo antes, e agora a revista Veja, o The Guardian mostra mais uma vez que, o declínio da tradicionalismo midiático é irreversível.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo