Nesta terça-feira (10), o Senado Federal decidiu, por 74 votos a 0, pela cassação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS). A decisão da cassação de Delcídio interferirá, de forma direta, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que a partir de agora terá seu processo de tentar obstruir a justiça remetido à primeira instância em Curitiba, para as mãos do juiz federal Sérgio Moro, responsável pelo comado da Operação Lava Jato.

Lula terá que responder diretamente a Sérgio Moro devido à perda de foro privilegiado de Delcídio do Amaral com a cassação de seu mandato. Delcídio é um dos envolvidos na denúncia.

Teori Zavascki, presidente do Supremo Tribunal Federal e relator da Lava Jato no STF, terá que autorizar o redirecionamento. Inclusive a opinião de quem levou a denúncia ao STF, Rodrigo Janot, Procurador Geral da República, deverá ser ouvida com essa mudança no trâmite do processo.

Moro deverá analisar a denúncia de tentativa de Lula de obstruir a justiça

Sérgio Moro deverá analisar a denúncia feita de que Lula e Delcídio tentaram obstruir as investigações da operação Lava Jato. Nessa denúncia, será analisado se o ex-presidente participou ou não da tentativa frustrada da compra do silêncio do ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró.

A compra do silêncio seria feita através da trama de evitar que Nestor Cerveró fizesse acordo de delação premiada com a Polícia Federal.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Lula

Também estão envolvidos no esquema e terão que responder ao processo o empresário Edson Ribeiro, o banqueiro André Esteves, o empresário José Carlos Bumlai, Maurício Bumlai e o ex-assessor de Esteves, Diogo Ferreira.

Demais processos de Lula ainda permanecerão no STF

Todos os demais processo que envolvem o ex-presidente permanecerão no Supremo Tribunal Federal. O motivo da permanência das denúncias no STF é que os envolvidos possuem foro privilegiado.

Entre as denúncias que estão nas mãos dos ministros do Supremo Tribunal Federal, está o processo do qual Lula é acusado de adquirir, como pagamento de propinas, um sítio em Atibaia e um apartamento tríplex no Guarujá.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo