O Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal o pedido de prisão de quatro caciques do PMDB: Renan Calheiros, Sarney, Jucá e Eduardo Cunha. Os políticos estão envolvidos nas denúncias de tentativa de obstrução da Lava Jato, feitas, por meio de delação, pelo ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Caso o afastamento de Renan, atualmente presidente do Senado Federal, seja confirmado, quem assumirá o comando da Casa será o 1º vice-presidente, Jorge Vianna, senador pelo Partido dos Trabalhadores.

O pedido de Janot, especulado intensamente por jornalistas na noite de segunda-feira (06/06), causa um terremoto na política federal e no governo interino de Michel Temer, já que são quatro dos maiores representantes do PMDB, um dos quais - Romero Jucá -, foi o homem forte de Temer e que, embora afastado do Ministério do Planejamento, continua sendo um dos principais articuladores do governo em Brasília.

Também é simbólico pedido de prisão de José Sarney, ex-presidente do Brasil, e um dos mais importantes e polêmicos nomes da política brasileira da era pós-ditadura.

A importância do pedido feito pelo Procurador Geral da República é tamanha que pode ser decisiva para a votação definitiva do impeachment de Dilma Rousseff (PT), já que, com um presidente petista no senado e com denúncias inacabáveis de Corrupção contra senadores, ministros e políticos da base de Michel Temer, há uma considerável possibilidade da presidente afastada conseguir reverter a votação e voltar, enfim, ao cargo para o qual foi eleita.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Corrupção Michel Temer

É importante também notar, que a possível prisão de Eduardo Cunha, principal articulador do impedimento de Dilma na Câmara dos Deputados, torna-se mais uma mácula perigosa - embora não nova - para o sucesso do impeachment.

O caso será analisado pelo ministro Teori Zavascky, que decretou, no final do ano passado, a prisão do ex-senador Delcídio do Amaral (então no PT), por tentativa de obstrução da justiça, mesmo motivo que leva agora Rodrigo Janot a pedir a prisão dos peemedebistas. 

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo